O Wolverhampton não atravessa um início de temporada tão impactante na Premier League, mas aproveita bem a ocasião na Liga Europa – como não é muito comum aos representantes ingleses. Os Lobos perderam em casa na estreia da fase de grupos, contra o Braga, mas desde então emendaram três vitórias. Nesta quinta, o time de Nuno Espírito Santo fez sua parte no Estádio Molineux contra o Slovan Bratislava, ao vencer por 1 a 0. Raúl Jiménez foi o personagem, pelo bem e pelo mal.

Melhor na partida, o Wolverhampton sofria para superar o goleiro Dominik Greif. O camisa 1 do Slovan chegou a defender um pênalti no início do segundo tempo, em cobrança de Rúben Neves. Jiménez ficaria no centro das atenções nos minutos finais, primeiramente por um motivo ruim. Na tentativa de marcar um gol de bicicleta, o atacante acertou um chute na cabeça de Kenan Bajric, zagueiro dos eslovacos. O defensor caiu desacordado e causou enorme preocupação nos jogadores. Após atendimento médico, saiu de maca, aplaudido pela torcida no Molineux.

Jiménez foi bastante prestativo após o acidente. O mexicano ficou sempre ao lado de seu adversário e demonstrou até certo desespero. Recebeu o cartão amarelo, por um lance que foi resultado mais da imprudência do que de qualquer má intenção. E o centroavante seria justamente o autor do gol da vitória, aos 47 do segundo tempo. No início dos alongados acréscimos, Adama Traoré arrancou pela direita e fez o cruzamento desviado, para que Jiménez subisse mais que a zaga e concluísse de cabeça. Na comemoração, o jogador preferiu unir as mãos e pedir desculpas a Bajric.

O Wolverhampton chega aos nove pontos no Grupo K e se aproxima dos mata-matas. São cinco pontos de vantagem sobre o próprio Slovan Bratislava, único concorrente pela segunda vaga. Já a liderança é do Braga, que chegou aos dez pontos, após bater o Besiktas por 3 a 1.

Classificações Sofascore Resultados