O jogo mais importante na semana de recomeço da Serie A aconteceu nesta quarta-feira. A Lazio voltou a campo para continuar sua perseguição à Juventus na liderança, mas teria uma tarefa difícil pela frente, ao visitar a Atalanta em Bérgamo. O embate entre dois times de ataques poderosos prometia muitos gols. E, apesar do baque provocado pelos biancocelesti durante os primeiros minutos no Estádio Gewiss, a Dea comprovou a força de sua linha ofensiva. O time de Gian Piero Gasperini tirou uma desvantagem de dois gols, para celebrar a virada por 3 a 2, quebrando a longa invencibilidade de nove meses dos laziali na liga. Um ótimo resultado à equipe que almeja novamente a Champions – e que, por tabela, contribui à Juve.

Antes da partida, a Lazio demonstrou sua compaixão com a tragédia ocorrida em Bérgamo, por causa do surto de COVID-19 na cidade. Membros do clube levaram flores ao cemitério em respeito às vítimas. Já durante o aquecimento, os jogadores visitantes usaram uma camisa com a frase ‘Nós todos sangramos a mesma cor’, em referência ao movimento ‘Vidas Negras Importam’.

Quando a bola rolou, as emoções se evidenciaram desde os primeiros minutos. Marcando alto, a Atalanta buscou sufocar a Lazio em seu próprio campo. Numa dessas, Thomas Strakosha quase entregou o ouro e Duván Zapata ficou a um triz de abrir o placar, mas errou o alvo. Porém, quando acertaram a transição, os laziali pegaram a defesa adversária aberta e assim marcaram o primeiro gol, aos cinco minutos. Após uma troca de passes envolvente, Manuel Lazzari cruzou e a bola terminou nas redes após um infeliz toque de Marten de Roon, mandando contra seu próprio patrimônio.

E se a situação favorecia a Lazio, os visitantes ampliaram a diferença logo na sequência. O segundo gol saiu aos 11 minutos, com todos os méritos para Sergej Milinkovic-Savic. O meio-campista recebeu a bola na intermediária e arriscou o chute de longe. Bateu cruzado, tirando do alcance de Pierluigi Gollini. Ainda quase coube o terceiro, numa batida de Ciro Immobile de média distância, que saiu muito próxima da trave. Vez ou outra, os biancocelesti escapavam até a área adversária e incomodavam.

Com o péssimo placar, a Atalanta intensificou sua pressão. Os Orobici finalizavam bastante, mas nada suficiente para superar Strakosha. Quando Papu Gómez parou no goleiro, Zapata não aproveitou o rebote. Strakosha também buscou no cantinho um chute colocado de Ruslan Malinovskyi. A insistência seguiu, sobretudo em escanteios. A Dea só descontou aos 38, com uma cabeçada firme de Robin Gosens, após cruzamento de Hans Hateboer. Gosens, aliás, forçou mais uma defesa de Strakosha antes do intervalo.

O segundo tempo manteve a mesma toada, entre uma Atalanta que controlava o jogo no ataque e uma Lazio interessada em contragolpear. Os espaços à Dea não eram tão frequentes, mas a equipe ainda tinha oportunidades de alçar a bola na área e isso acabou sendo decisivo à virada. O segundo gol ocorreu aos 21 minutos, na sobra de um escanteio. Malinovskyi recebeu na entrada da área e soltou um míssil, sem que Strakosha pudesse fazer qualquer coisa.

A Atalanta aproveitou o momento para arrancar a vitória, renovando a força ofensiva com as entradas de Josip Ilicic e Luis Muriel. A virada saiu aos 35. A partir de um escanteio cobrado por Papu Gómez, José Luis Palomino escapou da marcação e cabeceou no segundo pau, punindo a saída em falso de Strakosha. Até aquele momento, a Lazio havia feito pouquíssimo no segundo tempo e precisou sair ao ataque, para evitar o prejuízo. Com poucos minutos no relógio, os biancocelesti finalmente arremataram na etapa complementar, mas quem esteve mais perto de marcar foi a Atalanta. Strakosha evitou um prejuízo maior ao brecar Papu.

A Lazio fecha a rodada com 62 pontos, quatro a menos que a Juventus, ambas com 27 partidas completadas. Foi a primeira derrota dos laziali pela Serie A desde 25 de setembro, encerrando uma sequência de 21 rodadas de invencibilidade até a interrupção do campeonato. Já a Atalanta emenda a quinta vitória seguida pela liga. Os Orobici seguem na quarta colocação, com 54 pontos, sustentando uma vantagem de seis pontos sobre a Roma. Também nesta quarta, os giallorossi derrotaram a Sampdoria de virada por 2 a 1, com dois tentos de Edin Dzeko.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore