A torcida do Milan poderia ter seus motivos a se queixar. A eliminação na Liga Europa, a nova derrota para o Arsenal, a falta de gols, os erros da arbitragem. Ao final do jogo no Estádio Emirates, porém, ninguém parecia resignado. Longe disso, os milanistas estavam dispostos a escancarar sua paixão, independentemente do resultado. A cantoria dos italianos ecoava no enorme estádio, já com cadeiras vazias – tanto dos Gooners que não foram quanto daqueles que preferiam sair mais cedo para casa. Os visitantes se agigantaram muito além dos três mil presentes em Londres, tamanho barulho. E saudaram seus jogadores, como dignos heróis, pela maneira como lutaram. Imagens significativas que mostram como, entre tanto elementos, a grandeza de um clube se determina principalmente por seus torcedores. Pelo ardor deles.