Joaquín permanece como um nome constante nas escalações do Betis. E não é apenas a idolatria que sustenta o veterano na equipe, mas sim a qualidade de quem ainda faz a diferença. Tanto é que, neste domingo, o camisa 17 quebrou um recorde histórico no Campeonato Espanhol: ele superou Alfredo Di Stéfano e, aos 38 anos, se tornou o jogador mais velho a anotar uma tripleta na Liga. O ponta precisou de apenas 20 minutos para balançar as redes três vezes, abrindo caminho à vitória por 3 a 2 sobre o Athletic Bilbao no Benito Villamarín. O detalhe é que, em 20 anos como profissional, o atacante nunca havia registrado um hat-trick.

Os três gols mostram a qualidade técnica e o vigor físico que prevalece a Joaquín. O primeiro tento, aos dois minutos, saiu após um contra-ataque. O ponta dominou e concluiu com firmeza. O segundo, aos 11, nasceu em um tiro cruzado muito bem colocado. E o terceiro aconteceria antes dos 20, em novo contragolpe, no qual o medalhão arrancou do campo de defesa, antes de aparecer na área e bater de primeira, de chapa. Iñaki Williams e Yuri Berchiche descontariam ao Athletic, mas não seria suficiente.

Embora a campanha do Betis não tenha começado bem, Joaquín compensa em suas aparições. O atacante soma seis gols e duas assistências em 15 partidas, 11 delas como titular. Já iguala o maior número de tentos em uma temporada desde seu retorno à Andaluzia, em 2015/16. São marcas expressivas para a sua posição e, principalmente, para a sua idade. Segundo o Mister Chip, esta foi apenas a sétima vez na história do Campeonato Espanhol que um jogador anotou um hat-trick logo nos primeiros 20 minutos de bola rolando.

O Betis se alavanca na tabela. Depois de um início de campeonato ameaçado pelo rebaixamento, a equipe chega à terceira vitória consecutiva e sobe ao 11° lugar, com 22 pontos. Joaquín tem grande parte nisso. Já o Athletic Bilbao perde a boa sequência recente e aparece em oitavo, com 26 pontos, a um do G-4. Ambos têm time para sonhar com a Champions.

Classificações Sofascore Resultados