Uma tragédia aconteceu no fim de semana. O meia Daniel Corrêa Freitas, de apenas 24 anos, foi encontrado morto em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, neste sábado (27). Informação da Gazeta do Povo é que o jogador foi torturado e teve o pênis decepado. A polícia, ainda segundo o jornal paranaense, descarta latrocínio – roubo seguido de morte. Segundo o IML de Curitiba, a morte foi causada por arma branca.

LEIA TAMBÉM: O legado de Vichai é único, porque entendeu o futebol como raros e agiu para realizar sonhos

O meia era uma promessa quando surgiu na base do Cruzeiro. Natural de Juiz de Fora, ele chamou a atenção atuando pelo clube celeste e se transferiu, ainda na base, para o Botafogo, em 2013. No clube carioca foi para o time profissional naquele mesmo ano e logo se destacou, assim como acontecia na base de Minas Gerais. Também surgiu algo que marcaria a sua carreira: as lesões.

Com uma lesão séria ainda no Botafogo, assinou contrato com o São Paulo em dezembro de 2014. Só foi estrear em setembro de 2015, mas pouco conseguiu fazer pelo clube paulista. Teve lesões sequenciais que o impediram de estar em campo e efetivamente lutar por uma vaga no time, ao menos como um reserva bastante usado. Como tinha contrato longo, foi emprestado em 2017 para o Coritiba. No clube paranaense, jogou apenas seis partidas, atrapalhado por uma lesão. Foi devolvido ao São Paulo.

Em 2018, começou o ano emprestado à Ponte Preta, ainda em janeiro. Ficou até o fim do Campeonato Paulista e acabou devolvido ao São Paulo. Acertou, então, o empréstimo ao São Bento, clube paulista que disputa a segunda divisão. Seu contrato de empréstimo ia até o fim da Série B. No total, fez apenas 16 jogos pelo São Paulo, sem nenhum gol marcado. Seu contrato com o São Paulo ia até dezembro.

Segundo a Gazeta do Povo, Daniel estava em Curitiba na sexta (27) para uma festa de aniversário em uma casa noturna. Depois, foi para as comemorações em uma residência, de onde saiu no sábado de manhã. Não foi mais visto depois disso. A assessoria do jogador confirmou a sua morte na madrugada desta segunda-feira, 29.

Lamentamos muito pela perda de uma vida em mais um caso de violência no país. Que a família possa ter paz. E que o caso seja investigado para que haja esclarecimentos e o crime seja solucionado.

Todos os clubes que Daniel passou divulgaram notas de pesar. O São Bento, clube que ele defendia, também:

O Esporte Clube São Bento lamenta a morte do meia Daniel, confirmada pela assessoria de imprensa do atleta na noite deste domingo (28). O jogador foi contratado por empréstimo do São Paulo para reforçar o elenco do São Bento na Série B. A causa da morte ainda não foi informada. A diretoria do clube lamenta o fato ocorrido e se solidariza com a família e amigos do jogador nesse momento de profunda tristeza.