Não são apenas Boca Juniors e River Plate que vivem dias caóticos na Argentina. Antes da final suspensa no Monumental, o All Boys havia vivenciado cenas de selvageria no Estádio Islas Malvinas, em confronto com o Atlanta pela terceira divisão nacional. Os barras do Albo entraram em confronto com a polícia nos arredores da cancha e protagonizaram cenas de extrema violência, que acabaram com 15 detidos, além de vários feridos. Os torcedores chegaram mesmo a expulsar carros de polícia das ruas. Por conta do incidente, o estádio acabou interditado. E foi o Boca Juniors quem auxiliou os alvinegros, com um gesto solidário.

O All Boys sequer teve acesso ao Estádio Islas Malvinas nos últimos dias. Por isso, os jogadores ficaram sem suas chuteiras, presas nos vestiários. Havia certo risco de W.O. antes do confronto com o Acassuso, válido pela terceira divisão do Campeonato Argentino. Assim, os xeneizes se prontificaram e entregaram pares de chuteiras aos colegas. Ramón Ábila foi o responsável por fazer a doação, visitando o Albo. “Wanchope é um rapaz que sabe como são difíceis as divisões de acesso na Argentina. Entre tanta mesquinharia, os jogadores seguem mostrando que são o mais nobre deste esporte”, agradeceu Nahuel Fioretto, membro da comissão técnica dos alvinegros.

No final de semana, o All Boys já havia enfrentado seus problemas para encarar o Estudiantes de Buenos Aires. Com os vestiários fechados, também precisou atuar na partida com uniformes emprestados por outros departamentos do clube. Por conta das ocorrências, o Albo está mandando seus jogos no estádio do Brown de Adrogué, ainda sem saber até quando durará a interdição do Islas Malvinas. A diretoria do Brown, aliás, ainda cedeu caneleiras para os atletas alvinegros.