A Roma confirmou a contratação da brasileira Andressa Alves, de 26 anos, que estava no Barcelona nas últimas três temporadas. Pelo clube catalão, conquistou os títulos da Copa do Rei em 2017 e 2018. Ela esteve na Copa do Mundo da França, mas acabou se machucando e sem poder jogar as oitavas de final contra as anfitriãs francesas.

“Eu sei que a Roma tem uma grande história com jogadores brasileiros”, afirmou Andressa. “Eu estou muito feliz em ser a primeira brasileira a jogar pela Roma”, declarou a jogadora em suas primeiras palavras após a confirmação da contratação.

Andressa Alves tem 84 jogos pela seleção brasileira e marcou 18 gols. Jogou a Copa do Mundo de 2015, além da de 2019, e também a Olimpíada de 2016, no Rio. É uma jogadora versátil. Canhota, pode ser uma meio-campista, pelos lados ou pelo meio e também pode ser uma atacante.

Formada no Juventus, jogou também pelo Foz Cataratas, Centro Olímpico, Ferroviária, São José e partiu para a aventura no exterior em 2015, no Boston Breakers. De lá foi para a França, onde defendeu o Montpelllier por uma temporada. Foi para o Barcelona em 2016 e agora irá defender a Roma, depois de ter sido sondada também pela campeã italiana, Juventus. Ela teria preferido o projeto das giallorossi.

Havia uma especulação que Andressa Alves poderia voltar ao Brasil para defender o Corinthians, seguindo outras jogadoras da Seleção que já estão por lá, sendo a última delas Tamires, lateral titular do Brasil na Copa.

Além de Andressa Alves, a Roma anunciou também Kaja Erzen, eslovena. Aos 24 anos, també;m será a primeira eslovena da história da Roma. Ela pode atuar como lateral, ponta ou meio-campista.

O Campeonato Italiano tem ganhado mais força nas últimas temporadas e isso se refletiu na própria seleção italiana que foi para a Copa do Mundo. Juventus, o time mais forte no masculino, também é campeã no feminino, em um time que teve, por exemplo, Barbara Bonansea, atacante de destaque; Laura Giuliani, goleira da seleção italiana, Aurora Galli, capitã da Azzurra; Eniola Aluko, atacante inglesa, ex-Chelsea; e Cristiana Girelli, meia-atacante que também é a camisa 10 da Itália.

A vice-campeã da temporada 2018/19 foi a Fiorentina, seguida pelo Milan, da artilheira da Serie A, Valentina Giacinti, com 18 gols, seguida por sua companheira de clube, Daniela Sabatino, com 15. Barbara Bonansea ficou com 13 gols, logo em seguida. É uma liga que tem ganhado mais importância no cenário do futebol feminino.

Na temporada passada, a Roma fez seu primeiro ano na história com o time feminino e terminou em quarto lugar.Ela deve ser companheira da capitã Elisa Bartoli, outra jogadora da seleção italiana.

Na temporada 2019/20, outra camisa pesada estará na Serie A feminina: a Internazionale, que entrou na Serie B, na temporada passada, e foi campeã da segunda divisão e assim teremos mais jogos entre clubes tradicionais do país.

Veja as primeiras palavras de Andressa Alves como romanista: