A linha de impedimento é considerada um elemento revolucionário do futebol. O treinadores que conseguiram manejar da melhor maneira a regra ganharam uma certa veneração (também por inúmeros outros motivos), a exemplo de Rinus Michels e Arrigo Sacchi. Para se dar bem com a movimentação, é preciso combinar inteligência, disciplina e coordenação. Há um claro risco de se expor ao adversário, no mínimo movimento errado. E a pobre seleção de Andorra demonstrou que ainda tem muito a treinar, durante o duelo contra a Turquia na Vodafone Arena.

O lance bisonho aconteceu no início do segundo tempo. Durante uma cobrança de falta, Andorra tentou deixar os jogadores turcos impedidos. Porém, não percebeu que um adversário tinha ficado um pouco mais atrás e terminou habilitado pelo lançamento. A arbitragem foi bem, ao dar sequência, e ainda melhor foi o zagueiro que não desistiu do lance, para tirar em cima da linha o chute que já tinha encoberto o goleiro.

O mais curioso é que este quase foi um jogo histórico para Andorra. Desde que começou a disputar as Eliminatórias da Euro, o país nunca conquistou um ponto sequer. Vinha de um recorde impressionante de 54 jogos e 54 derrotas. Por muito pouco o ponto não aconteceu em Istambul. Os andorranos seguraram o placar zerado até os 44 do segundo tempo, quando Ozan Tufan anotou o gol da vitória turca por 1 a 0, aproveitando cobrança de escanteio. Os turcos dividem a liderança do Grupo H das Eliminatórias da Euro, com os mesmos 12 pontos de França e Islândia. Já os nanicos ocupam a lanterna.