Carlo Ancelotti tem 59 anos e é um dos técnicos mais badalados da Itália. Atualmente no Napoli, o ex-jogador tem uma longa trajetória no futebol e depois de marcar época no Milan, com muitos títulos conquistados, saiu do país para dirigir Chelsea, Paris Saint-Germain, Real Madrid e Bayern de Munique. Ao voltar à Itália para dirigir o Napoli, ele encontrou alguns problemas. O país tem problemas com racismo, em episódios que tem se repetido, além de problemas culturais, na visão do técnico, em ofender os adversários, algo que ele não viu da mesma forma no exterior.

LEIA TAMBÉM: Presidente da Federação Italiana quer medidas mais duras para evitar falências de clubes

“Eu estava for a por nove anos e em todo esse tempo eu nunca recebi um insulto”, afirmou o treinador, ao receber um prêmio de ética na Universidade de Roma. “Eu esqueci o que tínhamos aqui. Na Itália, nós precisamos melhorar tanto em termos de cultura esportiva quanto infraestrutura, começando pelos estádios, incluindo o de Nápoles. Nós temos muito o que melhorar”.

Aos 59 anos, Carlo Ancelotti se tornou técnico do Napoli no começo desta temporada 2018/19 e reafirmou que acredita muito que o projeto é vencedor. “Eu sempre digo uma coisa aos meus presidentes: no futebol, você pode vencer, empatar ou perder. O pior que pode acontecer é perder, nada mais do que isso”, afirmou.

“O Napoli tem um projeto vencedor: o clube recomeçou depois de ir à falência e agora estamos na Champions League e nas primeiras posições”, disse Ancelotti. “Eu acredito que nós somos capazes de vencer a liga ou a Copa. Obviamente, nós precisamos melhorar em algumas coisas, mas nós estamos trabalhando nesse sentido”.

O Campeonato Italiano volta no fim de semana e o Napoli terá pela frente a Roma, na capital italiana. O time tem 60 pontos e está em segundo lugar na tabela, atrás da Juventus, que tem 75 pontos e está perto de mais um título.