O jogo era equilibrado no início. As americanas, porém, tinham mais posse de bola e tomavam mais a iniciativa da partida e foi assim que abriu o placar, logo no início. Após o gol, as americanas recuaram e viram as japonesas crescerem. Antes do intervalo, foram ao menos três chances do Japão, com uma bola no travessão.

No início do segundo tempo, o cenário era o mesmo do final do primeiro. Só que em uma arrancada, Carli Lloyd avançou pelo meio com muita liberdade, chegou perto da área e soltou um chutaço de fora da área para ampliar o placar para 2 a 0.

O jogo, então, parecia amplamente favorável aos Estados Unidos. O Japão, porém, conseguiu voltar ao jogo com um gol em uma falha da defesa americana antes dos 20 minutos do segundo tempo. As japonesas, então, cresceram na partida e passaram a pressionar. E em uma nova falha da defesa americana, Mana Iwabuchi roubou a bola de Christie Rampone e chutou, mas Hope Solo salvou as americanas.

Os Estudos Unidos conquistam o seu quarto ouro olímpico no futebol feminino, consolidando ainda mais o seu domínio como potência no esporte. Das cinco edições de Jogos Olímpicos que o futebol feminino foi disputado, as americanas só não venceram em 2000, quando ficaram com a prata ao perder para a Noruega.

Destaque do jogo

Lloyd acabou sendo decisiva. Com poucos toques na bola, ela foi decisiva ao marcar os dois gols do jogo, um deles em uma bela arrancada no segundo tempo.

Momento chave

A defesa de Hope Solo, já com mais de 35 minutos do segundo tempo, foi fundamental para garantir o ouro das americanas.

Os gols

8’/1T: GOL DOS ESTADOS UNIDOS! Depois de jogada pela esquerda de Tobin Heath, Alex Morgan recebeu dentro da área, cruzou para a pequena área onde estava Wambach, mas quem tocou para o gol foi Lloyd, de cabeça.

10’/2T: GOL DOS ESTADOS UNIDOS! Lloyd carregou a bola intermediária até se aproximar da área e chutar forte, cruzado, de pé direito. A goleira Fukumoto não conseguiu chegar na bola, que foi no cantinho.

18’/2T: GOL DO JAPÃO! Depois de um bate rebate dentro da área, a zagueira americana tirou mal e Ogimi marcou para o Japão, diminuindo o placar.