América do Sul

Ingleses são os pais do futebol, mas talvez os tios sejam paraguaios

O futebol possui diversos ancestrais. Por mais que os ingleses tenham a “paternidade” do esporte, ao regulamentarem as regras há 150 anos, séculos antes já se praticavam jogos em que chutar uma bola (ou algo parecido) era o principal intuito. E em várias partes do mundo: da China Imperial à América Pré-Colombiana, da Grécia Antiga à Itália Medieval. No entanto, outro país começa a reivindicar também ser parte dessas origens do futebol. Segundo o Paraguai, um jogo parecido também era praticado pelos índios guaranis, ainda no Século XVII.

ESPECIAL: Conheça as origens do futebol e a sua família

Com apoio do governo federal, os paraguaios estão produzindo o documentário “Os guaranis inventaram o futebol”. A obra é baseada em textos de jesuítas, que descreveram o esporte praticado com os pés, no qual o objeto principal era uma bola de borracha. As cartas dos missionários espanhóis foram despachadas para o Vaticano, em tempos nos quais o Calcio Fiorentino era bastante famoso na Itália.

O esporte guarani era chamado de ‘mangai’, por causa das árvores de mangaisi, das quais a resina que produzia as bolas era tirada. E o objetivo não era marcar gols, mas resistir em campo. O time perdedor era o que ficasse cansado primeiro e desistisse de jogar, com as partidas sempre terminando em 0 a 0. Ao menos os relatos são de partidas bastante movimentadas, com muitos dribles e chutes.

Vale ressaltar que os índios guaranis, além do Paraguai, também ocupavam porções de território que hoje fazem parte de Argentina, Brasil e Bolívia. No Mato Grosso, o Jikunahaty existia antes mesmo da chegada de Pedro Álvares Cabral ao país. Jogado com a cabeça, o esporte é diferente do mangai e segue praticado ainda hoje pelos povos locais, para valorizar a tradição. Os historiadores apontam que também não há relação dos guaranis com outros jogos de bola praticados por povos indígenas das Américas, como os de Incas e Aztecas.

HISTÓRIA: A criação das regras e a expansão do futebol pelo mundo

Apesar do título ambicioso do filme, não é intenção dos paraguaios reivindicar apenas para si a criação do futebol. “Nós só queremos apresentar um fato histórico curioso, de que já praticavam um jogo de bola com os pés quando os jesuítas chegaram, pouco depois do ano 1600”, afirma a Ministra da Cultura do Paraguai, Mabel Causarano.

Afinal, a Inglaterra nunca perderá a paternidade do futebol, por toda a forma como o esporte se desenvolveu e se expandiu. No entanto, conhecer esses episódios paralelos ajuda a enriquecer a história da modalidade. E dá até um argumento a mais para os sul-americanos explicarem a sua habilidade com a bola nos pés – ou alguns de seus enfadonhos empates por 0 a 0.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo