América do SulLibertadores

Grupo 3: The Strongest

THE STRONGEST

Club The Strongest
Como chegou à Libertadores: Campeão do Apertura e Clausura bolivianos
Melhor campanha: Oitavas de final (1990 e 1994)
Campanha em 2012: Fase de grupos

 

 

Destaque

Pablo Escobar. Paraguaio de nascença, o atacante Pablo Escobar só foi se encontrar como jogador no futebol boliviano. Primeiro no San José, depois no The Strongest. As boas atuações o levaram ao Brasil, mas passagens por Ipatinga, Santo André, Mirassol e Ponte Preta não chegaram a empolgar. De volta ao The Strongest em 2012, Escobar voltou a ter seu melhor futebol, retornou à seleção boliviana e hoje é referência técnica e de liderança do Tigre.

Ponto forte

Altitude. Não há como fugir da velha história da altitude de La Paz. Apesar de ter vencido três campeonatos nacionais seguidos o maior trunfo dos bolivianos em termos continentais é a altitude. Vale dizer: não só a altitude. Dentro de campo há alguma qualidade também, principalmente em aspectos táticos, o que aliado à dificuldade dos adversários nas alturas pode gerar uma surpresa.

Ponto fraco

Qualidade individual. Fora de seus domínios o The Strongest deve ser presa fácil dos brasileiros São Paulo e Atlético Mineiro. Falta qualidade individual aos atletas, sobretudo os de defesa. Difícil crer em um bom desempenho no torneio continental desta maneira.

Até onde pode ir

Fase de grupos.

Time base

The Strongest

Técnico: Eduardo Villegas

VOLTAR AO GUIA

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo