América do SulEliminatórias da Copa

Bolívia e Venezuela: resultados acima de qualquer avaliação

No último sábado o técnico César Farías fez o segundo post da historia de seu blog. A importância do que ele ali escreveu foi inversamente proporcional ao layout simples e funcional do espaço. Em pouco mais de dez parágrafos ele encerrava uma trajetória de cinco anos como treinador da Venezuela, período em que – auxiliado pelos fortes investimentos estatais no esporte – tirou a Vinotinto da condição de coitadinha do continente e a colocou como postulante a uma vaga na Copa do Mundo.

Um dia depois o argentino naturalizado boliviano Gustavo Quinteros era carregado pelos jogadores do Emelec. A equipe havia empatado por 0 a 0 com o Manta, resultado que garantiu aos Eléctricos o título equatoriano, que não vinha desde 2002. Quinteros foi o treinador da seleção boliviana, o outro “coitadinho” do continente, entre 2010 e 2012. Mais que o dia da saída de um e do título do outro, no entanto, chama a atenção a forma com que ambos foram cobrados e execrados das respectivas seleções.

À frente da Bolívia, Quinteros começou um processo de observação de jogadores, padronização de jogo e períodos de treinamento mais extensos antes das partidas. A ideia do presidente Evo Morales era reestruturar completamente o futebol do país, afetado pelo momento ruim da economia e péssimas condições para os jogadores.

Dentro de campo os resultados não apareciam, mas a promessa era de um trabalho de longo prazo. Nas primeiras 13 partidas, Quinteros perdeu oito e empatou cinco. Era difícil pedir coisa melhor, mas a falta de desempenho resultou na perda do apoio que o treinador tinha junto à federação boliviana.

Em meados de julho de 2012 os clubes do país voltaram atrás e não cederam os jogadores dentro do prazo combinado, o que provou a renúncia de Quinteros. Para o lugar dele veio Xabier Azkargorta, responsável pela classificacao da equipe à copa de 1994 e pessoa muito querida dos bolivianos. Também por causa deste caráter messiânico, a passagem de Quinteros por La Verde foi extremamente criticada pela imprensa e torcida.

Foi um processo de críticas semelhante que César Farías decidiu renunciar ao cargo na Vinotinto. Apesar de todos os avanços, torcedores e jornalistas avaliavam a a vaga na repescagem para a Copa do Mundo como obrigacao. O trabalho que Farías desenvolveu foi muito superior ao de Quinteros, mas a expectativa criada por ele com os bons resultados determinou o que ele mesmo chamou de fim de um ciclo.

Em menos de uma semana, no entanto, o técnico venezuelano já assinou com o Xolos de Tijuana, do México. Aqui o exemplo do boliviano/argentino Quinteros pode ser muito útil à Farías, já que em um ano no comando dos Eléctricos ele foi capaz de recuperar o prestígio como tecnico ao tirar o time da fila e conseguir um título incontestável, com a primeira posição tanto no primeiro quanto no segundo turno.

Faltaram os bons desempenhos em competições internacionais, mas com o prêmio de melhor treinador do Equador na temporada e um contrato de longo prazo, ninguém duvida que Quinteros possa alçar estes voos. Assim como ninguém duvida que o Xolos fez uma ótima aposta em César Farías.

Mais Venezuelanas

– Na Copa Venezuela o Caracas venceu o Deportivo Táchira por 2 a 0 e se sagrou campeão com um agregado de 3 a 2.

– No Apertura, a última rodada será neste fim de semana. O Mineros de Guayana lidera com 35 pontos, o Zamora tem 33, o Anzoátegui também tem 33, enquanto o Caracas tem 32.

– O Mineros enfrenta o Deportivo Lara, enquanto o Caracas pega o Anzoátegui e o Zamora joga contra o zulia.

Mais Bolivianas

O Bolívar lidera o campeonato com 37 pontos e o The Strongest é o segundo, com 36. Além dos dois rivais, o San José também disputa o título, já que tem 35 pontos. Restam três rodadas para o fim do Apertura 2013.

Equatorianas

Com o tútulo do Emelec definido, segue a luta pelas vagas nas disputas continentais. o Independiente José Terán garantiu um posto na Libertadores do ano que vem, enquanto Deportivo Quito e Universidad Católica brigam pelo lugar restante. O Barcelona também tem chances.

Uruguaias

Decisão emocionante também no Apertura uruguaio, onde faltando duas rodadas para o fim do torneio, o River Plate assumiu a ponta com 27 pontos, mesma quantidade do Nacional. Já o Danubio caiu para o terceiro lugar, com 26.

Peruanas

No Peru o Real Garcilaso garantiu a vaga na decisão do torneio contra o Universitario de Deportes. O primeiro jogo da decisão acontece neste domingo na cidade de Espinar, próxima a Cusco e também com altitude superior a 3.500 m. Já a volta acontece em Lima.

Colombianas

Decisão definida no Clausura 2013. O Atlético Nacional bateu o Itagüí por 4 a 0 e conseguiu a vaga na decisão contra o Deportivo Cali. Ainda há, no entanto, uma última rodada desta fase de Liguilla. A final do campeonato ainda não tem data definida.

Chilenas

– No Chile a decisão do campeonato será na última rodada. A Universidad Católica lidera com 36 pontos e enfrenta a Unión La Calera, 15ª. O O’Higgins tem a mesma pontuação e enfrenta o Rangers, 16º.

– Além da luta pelo título as equipes chilenas brigam pelas vagas na Liguilla que definirá o terceiro representante chileno na Libertadores. As equipes que ficarem na segunda, terceira, quarta e quinta posições disputam o mini torneio.

Paraguaias

No Paraguai o título definido do Cerro Porteño e a vaga do Nacional na Libertadores já estão definidos, de forma que a última rodada servirá para a briga entre Guaraní e Libertad pelo último posto no principal torneio de clubes do continente. O Guaraní tem 74 pontos, enquanto o Libertad tem 72 na pontuação acumulada do ano.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo