Argentina

Verón calça chuteiras de novo e amplia sua lenda em La Plata

Bastaram apenas doze meses para que a abstinência de um estádio cheio pesasse. “É difícil desfrutar o futebol do lado de fora”. E, aos 38 anos, Juan Sebastián Verón está de volta ao futebol. La Bruja continuava nos bastidores do Estudiantes, como dirigente. Por vezes, no campo de treinamentos, batendo bola com antigos companheiros. Mas, a partir da próxima temporada, o meia voltará a vestir a camisa dos pincharratas no Campeonato Argentino.

Embora sua forma física seja prejudicada pela idade e pelas seguidas lesões, Verón continuou na ativa mesmo depois do anúncio da primeira aposentadoria, em junho de 2012. O meio-campista seguiu defendendo uma equipe de bairro, a Asociación Coronel Brandsen, da Liga Amadora de La Plata. Obviamente, o nível técnico está bem abaixo do campeonato nacional, mas os jogos na várzea ao menos serviram para manter o ritmo do craque.

O vigor físico faz falta a qualquer jogador. Porém, por suas características de jogo, Verón pode continuar comandando a meia-cancha do Estudiantes. A qualidade nos passes e a visão de jogo são um diferencial aos pincharratas com seu maestro em campo. E a equipe precisa de um impulso, após ficar apenas na 17ª colocação no último torneio final.

Com Verón, o Estudiantes viveu seus melhores momentos em décadas, reconquistando a Copa Libertadores em 2009 e faturando dois Campeonatos Argentinos. Desta vez, a torcida espera que o veterano ao menos dê um alento e afaste o time de maiores perigos. Para, quem sabe, da próxima vez que pendurar as chuteiras, La Bruja ascenda diretamente à cadeira presidencial dos pincharratas – algo que parece seu destino natural.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo