Argentina

Emanuel Ortega prometeu dar a vida pelo futebol e, infelizmente, suas palavras se cumpriram

O que era para ser uma semana de fogo e paixão no futebol argentino, com a partida decisiva entre Boca Juniors e River Plate pela Libertadores, se transformou em luto. A rodada do final de semana do futebol local sequer acontecerá. A decisão foi tomada em tributo a Emanuel Ortega, jogador do San Martín de Burzaco, que faleceu após 11 dias internado por traumatismo craniano sofrido durante partida da Primera C, a quarta divisão do Campeonato Argentino. Todos os sete níveis da liga organizados pela AFA estão suspensos.

“Falei com alguns dirigentes e concordamos que temos que reprogramar a rodada, que não haverá futebol. O acordo é de tudo. Decidimos suspender a rodada em sua totalidade. É um momento para o futebol argentino estar com a família de Emanuel. Temos que apoiá-la e dar toda a força possível”, declarou Sergio Marchi, representante do sindicado dos jogadores.

O incidente de Ortega aconteceu durante o confronto com o Juventud Unida. Durante uma dividida na beira do campo, o jogador sofreu um encontrão, se desequilibrou e bateu a cabeça no muro de concreto na beira do campo. Alexis Valenzuela, o outro jogador envolvido no lance, lamentou o óbito: “Recebi a mensagem às quatro da manhã e fiquei gelado quando li. Meus companheiros começaram a me mandar mensagens para que ficasse tranquilo. É uma lástima o que se passou. Queria enviar as condolências a sua família. Mil desculpas… Desculpas não, porque foi um choque e, lamentavelmente, ele levou a pior”, reiterando que não teve má intenção na jogada.

Emprestado pelo Banfield ao San Martín, Emanuel Ortega tinha 21 anos. “Independente de jogar profissionalmente ou não no futebol, mas amadoramente, a cada dividida vou a morrer. Quando minhas pernas dizem basta, meu coração diz para seguir. O futebol é minha vida, não só um passatempo, é o que me faz esquecer de tudo, e por ele daria minha vida. O dia em que não puder jogar mais, aí termina minha vida”, escreveu o garoto, em mensagem em seu Facebook pessoal há três anos. Infelizmente, suas palavras se cumpriram como trágico destino.

CE-h9XdWYAA6Cn8

Abaixo, o lance fatal de Emanuel Ortega. As imagens são fortes:

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo