Argentina

Culpa do Mundial

O Boca é um dos três times que ainda têm chance de faturar o Apertura. Além dos Xeneizes, Lanús e Tigre também estão no páreo. Devido à viagem que o Boca fará ao Japão (5/12), onde irá disputar o Mundial de Clubes, houve uma mudança em relação à rodada de encerramento do torneio argentino. Os jogos das equipes citadas foram antecipados para a próxima quarta-feira. Um deles contará com a presença do Tigre, vice-líder, e do Boca, terceiro colocado. O Tigre será o mandante. Já o Lanús, dono da primeira posição, enfrentará o Gimnasia La Plata em casa.

Atuando em Sarandí no último domingo, o Boca perdeu para o Arsenal por 2 x 1. E perdeu, também, o segundo lugar para o Tigre. Seu gol foi anotado por Carlos Bueno, que havia substituído Gracián no intervalo. Falando em Gracián, seu momento é complicado. Não bastasse ter saído do time na partida citada, ele não foi convocado para enfrentar o Tigre.

Outro candidato ao título que não ganhou na rodada passada é o Lanús. Ficou no 0 x 0 com o Argentinos Juniors em seu próprio estádio e, desta maneira, viu sua seqüência de cinco vitórias consecutivas ir embora. A vantagem que o Lanús tem atualmente em relação ao segundo colocado é de três pontos.

Como já foi dito, o Tigre ultrapassou o Boca e assumiu a vice-liderança. Essa subida do Tigre ocorreu após o triunfo obtido contra o Rosario Central: 2 x 1. Apesar de os Canallas serem os lanternas da competição e de terem atuado como visitantes, o resultado só foi definido perto do apito final. O placar registrava um empate por 1 x 1 até os 48 minutos da segunda etapa, quando Lázzaro garantiu a vitória. Foi assim a despedida de Hugo Galloni como técnico interino do Central. O clube anunciou a contratação de Leonardo Madelón. Se a temporada acabasse hoje, o Central disputaria uma vaga na divisão principal com um representante da ‘segundona’. É a famosa repescagem. Mas vamos imaginar que Madelón não evite o rebaixamento. Nesse caso, o torcedor do Central pode ficar animado. Parece uma conversa estranha, mas é verdade. Madelón conhece bem os atalhos da segunda divisão. Não é à toa que ele faturou o Apertura e o Clausura da temporada 2006/7 pelo Olimpo.

A primeira queda com Gordillo

O primeiro jogo do River depois da saída de Passarella foi terrível. Em casa, os Millonarios perderam para o Colón, por 2 x 0. Esta foi a primeira derrota do River no Apertura como mandante. Até aí, já havia motivo suficiente para o torcedor do time de Santa Fe comemorar. Mas havia mais coisa. Nos últimos 11 confrontos entre as duas equipes em torneios nacionais, o Colón não havia ganho nenhum (três empates e oito derrotas). Agora o Colón está apenas um ponto atrás do River, 11° colocado.

Curiosamente, o técnico do Colón atualmente é Leonardo Astrada. Ele foi o comandante do River em sua última conquista nacional: o Clausura 2004. Enquanto Astrada continua ganhando os cumprimentos pelo triunfo, o River segue atrás do substituto de Passarella. Ramón Díaz disse ‘não’ à proposta que recebeu. Até ocorrer o anúncio da contratação tão esperada, Jorge Gordillo, o treinador interino, vai trabalhando com a equipe.

Na próxima rodada, Gordillo tentará aproximar o River novamente da zona de classificação da Libertadores. O adversário será o Olimpo, que não é mais aquele time que só dava vexames. Nas últimas cinco partidas, venceu três, empatou uma e perdeu uma. A derrota solitária aconteceu na rodada passada, fora de casa, diante do San Lorenzo. O único gol do jogo foi marcado aos 41 minutos do segundo tempo, através de Silvera. Mais um sinal de que o 17° lugar que o Olimpo ocupa é um reflexo do passado.

LIGERAS

– Racing e Independiente, os rivais de Avellaneda, empataram por 0 x 0.

– O San Martín, atuando como mandante, passou por um sufoco para derrotar o Gimnasia Jujuy. Primeiro, fez 2 x 0, com 35 minutos de jogo. Depois, sofreu o empate. O gol da vitória foi anotado por Brusco, aos 20 minutos da etapa final. Nos três compromissos anteriores, o San Martín não havia marcado gol.

– Foi inesperado o empate por 1 x 1 entre o Estudiantes, que atuou em La Plata, e o Huracán. Piatti abriu o placar para o Pincha logo aos 13 minutos. Aos oito minutos do segundo tempo, Goltz foi expulso pelo lado do time visitante. Mas o Huracán chegou ao empate com Cellay, aos 22.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo