Argentina

Argentino Juniors, do bielsista Gabriel Heinze, está de volta à primeira divisão argentina

Marcelo Bielsa tem discípulos espalhados pelo mundo do futebol e um deles acabou de trazer o Argentino Juniors de volta à primeira divisão argentina. Gabriel Heinze, no começo de sua carreira de treinador, conquistou o acesso com quatro rodadas de antecedência ao vencer o Gimnasia de Jujuy, por 1 a 0, no estádio Diego Maradona, depois do empate sem gols do Guillermo Brown com o All Boys.

LEIA MAIS: No terrão de seu povoado, Dybala marcou de falta mesmo com toda essa galera na “barreira”

Heinze foi comandado por Bielsa na seleção argentina e tenta implementar alguns dos conceitos do atual treinador do Lille: um bom toque de bola, de pé em pé, movimentação constante, muita intensidade, pressão para recuperar a bola e atenção aos detalhes. Rechaça, porém, qualquer tipo de comparação, como nesta entrevista, de 2015, quando ainda era o comandante do Godoy Cruz, seu primeiro clube com a prancheta na mão. “Marcelo Bielsa é o treinador número um do mundo, mas não posso me comparar com ele, seria uma falta de respeito. Não faço absolutamente nada do que ele faz. Marcelo está um passo gigante à frente de todo mundo”, disse.

No entanto, a admiração e as comparações existem. Chegou a ser especulado que ele integraria a comissão técnica de Bielsa no Olympique Marseille. Tevez, por sua vez, afirmou, depois de ir para a China, que gostaria que Heinze treinasse o seu Boca Juniors. “Para mim, ele será o próximo Bielsa. Tenho fé porque sei o tipo de pessoa que ele é. Sei que trabalha 24 horas para o clube, sei como trabalha e o melhor que tenho a dizer sobre ele é como pessoa”, afirmou. Esta matéria da TyC Sports mostra como atua o Argentino Juniors treinado por Heinze.

Rebaixado em 2016, a passagem do Argentino Juniors pela segunda divisão argentina foi breve, durou apenas um ano. O clube retorna com 23 vitórias, 12 empates e apenas seis derrotas, em 41 partidas até agora. Marcou 57 gols e sofreu 22, números que lhe dão o melhor ataque e a melhor defesa da competição.

A partida contra o Gimnasia foi toda dominada pelo Argentino Juniors, mas o goleiro Cavalotti impediu que o gol saísse. Defendeu tentativas de Fydriszewski, Batallini e Cabrera, até Nico González marcar o tento do acesso, a três minutos do final. “Foi um ano muito duro. Esses rapazes merecem esta alegria”, comemorou Heinze, mais um jovem técnico promissor da Argentina.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo