Argentina

AFA apresenta Maradona oficialmente

Diego Maradona foi apresentado oficialmente nesta terça-feira como o novo treinador da seleção argentina. Maior jogador da história do país, ‘El Pibe’ assumiu o cargo no lugar de Alfio Basile, que deixou a Albiceleste em meados de outubro.

“Para mim é uma honra. Realizei um sonho. Colocarei tudo de mim para que tudo corra bem”, disse o técnico logo após a cerimônia na sede da federação argentina (AFA), em Ezeiza.

Na semana passada, após uma reunião entre Maradona, Carlos Bilardo e Julio Grondona, presidente da AFA, definiu-se a escolha pelo nome do ex-jogador. Bilardo fará parte da comissão técnica, mas os demais nomes prometem causar polêmica.

Sergio Batista (técnico campeão olímpico em 2008) e José Luis Brown, companheiros de Maradona na seleção argentina campeã mundial em 1986, foram os escolhidos, mas não contam com a simpatia do novo técnico. Seus preferidos seriam Ruggeri e Mancuso.

A estréia de Maradona no comando da Argentina será no amistoso contra a Escócia, no dia 19, em Glasgow. Em sua curta carreira como treinador, ‘El Pibe’ esteve à frente do Deportivo Mandiyú (1994) e do Racing (1995), sem grande destaque.

Convocados

Maradona também divulgou a lista de convocados para o amistoso contra a Escócia. Ele já deixou claro o que deseja dos jogadores. “Exijo lealdade absoluta e que eles sejam de ferro. Quero que eles estejam aqui para trabalhar e que aceitem ordens do cabeça número um, que sou eu. São os jogadores que formam as grandes seleções. Não quero que minha equipe jogue como o time de 1986. Quero que tenha identidade própria, sabendo que o mais importante aqui é a camisa. Vou fixar o código de disciplina de todos os jogadores, mas não sou vigilante de ninguém”, disse.

O treinador chamou apenas os jogadores que atuam no exterior, e completará a lista com os atletas que atuam no país nos próximos dias. A principal ausência fica por conta do volante Estebán Cambiasso, da Internazionale. Já José Sosa, Lucho González e Lisandro López, pouco cotados para a equipe nacional, foram chamados.

“Para a seleção, não há amistosos, mas sim partidas internacionais nos quais se deve defender uma camisa. De forma alguma se pode chamar estes confrontos de amistosos”, completou Maradona.

Veja a lista completa:

Goleiros: Juan Pablo Carrizo (Lazio/ITA) e Sebastián Romero (AZ/HOL)

Defensores: Nicolás Burdisso (Internazionale/ITA), Martín Demichelis (Bayern de Munique/ALE), Gabriel Heinze (Real Madrid/ESP), Fabricio Coloccini (Newcastle/ING), Pablo Zabaleta (Manchester City/ING), Fabián Monzón (Betis/ESP), Daniel Díaz (Getafe/ESP) e Javier Zanetti (Internazionale/ITA)

Meio-campistas: Angel Di María (Benfica/POR), Fernando Gago (Real Madrid/ESP), Lucho González (Porto/POR), Jonás Gutiérrez (Newcastle/ING), Javier Mascherano (Liverpool/ING), Maximiliano Rodríguez (Atlético de Madrid/ESP) e José Sosa (Bayern de Munique/ALE)

Atacantes: Sergio Agüero (Atlético de Madrid/ESP), Germán Denis (Napoli/ITA), Ezequiel Lavezzi (Napoli/ITA), Lisandro López (Porto/POR) e Carlos Tevez (Manchester United/ING)
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo