O Milan tem uma política: o jogador com mais jogos pelo clube é o capitão do time. O capitão do time atualmente é Massimo Ambrosini, 35 anos, que joga no Milan desde 1995. O veterano fez uma grande partida contra o Barcelona, um dos melhores times do europeu, e falou sobre a importância da vitória por 2 a 0 no San Siro, na noite de quarta, em uma temporada que tem sido muito dura para os rossoneri.

“Nós precisávamos disso depois de momentos duros que nós tivemos durante essa temporada. Nós não passamos para a próxima fase ainda, nós não fizemos nada ainda. Se você vai ao Camp Nou só para defender, você definitivamente irá tomar gol”, analisou o camisa 23. “Nós iremos continuar a ser positivos, já que eles serão ainda mais competitivos em casa. Agora temos que recuperar a nossa energia e a partir de amanhã, nós passaremos a pensar no dérbi [contra a Inter, no domingo]”, contou Ambrosini.

VEJA MAIS:

Análise: como o Milan chegou à vitória em San Siro

Puyol, Fàbregas e Daniel Alves admitem superioridade do Milan

“A história tem mostrado que o Barcelona tem sido eliminado da competição por times que jogam um certo tipo de futebol”, afirmou o volante. “É um time que vence e todos os jogadores devem sentir-se parte disso”, declarou ainda Ambrosini.

“Não é surpresa”, ele continuou, sobre a vitória. “Nós jogamos uma grande partida e o técnico nos preparou bem. Os torcedores foram fantásticos e foi uma noite estupenda. Penso que você podia ver um time nessa noite”, elogiou o veterano jogador dos rossoneri. “Nós fomos bem porque não ficamos impacientes, nós jogamos uma partida perfeita e acredito que o Milan mereceu vencer”, continuou.

“Não sabemos se a vantagem de dois gols será suficiente, mas nós iremos a Barcelona e jogaremos com personalidade, como fizemos nesta noite. Eu tenho fé para a partida no Camp Nou. Messi é um jogador de nível mundial, mas quando você vai a campo, não pode pensar assim”, disse o jogador.