Amaral acerta um belo chute, e o Vitória sai na frente no Ba-Vi da final

O Vitória saiu na frente do Bahia na decisão do Campeonato Baiano. Com um pênalti bem duvidoso apitado pelo árbitro Anderson Daronco e um golaço do volante Amaral, venceu o grande rival por 2 a 0 e pode até mesmo perder por um gol de diferença no jogo de volta para conquistar o seu primeiro título estadual desde 2013.

LEIA MAIS: Esporte Interativo conquistou os direitos de transmissão dos clubes sendo o “anti-Globo”

O bom clássico teve o placar modificado pela primeira vez aos 23 minutos do primeiro tempo, quando Tinga e Vander dividiram espaço ombro a ombro dentro da área, o jogador do Vitória caiu no chão e Daronco apontou à marca do cal. Não pareceu infração, mas Diego Renan converteu o pênalti. No fim da etapa final, Amaral acertou esse belo chute de fora da área e ampliou.

O Bahia tentou responder antes mesmo do intervalo e exigiu duas boas defesas do goleiro Caíque, uma em infiltração de Edigar Junio por dentro da grande área e outra em chute de longe de Thiago Ribeiro. Em uma cobrança de escanteio, Danilo Pires cabeceou para o chão e a bola passou por cima do travessão.

Os visitantes continuaram em busca de reduzir o prejuízo, mas quem criou as melhores chances do segundo tempo foi o Vitória. Após erro de passe de Moisés, Marinho avançou pela direita, deu um drible seco em Éder e chutou para defesa de Lomba. No final da partida, José Welison fez linda jogada pela direita e alçou para Kieza, que pegou de voleio para outra linda intervenção do goleiro do Bahia.

O placar não foi mais modificado, e agora o Bahia precisa correr atrás da desvantagem no próximo domingo, na Fonte Nova.