Mal no Paris Saint-Germain, mal na Seleção Brasileira e com perspectivas cada vez piores para ir à Copa do Mundo. Lucas provavelmente sabia da sua situação antes do jogo deste sábado contra o Bastia. Recebeu a chance de ser titular e tratou de aproveitar. Se destacou nos 4 a 0 do time parisiense na Ligue 1. Foi um dos jogadores mais participativos do jogo, chutou a gol, fez passe para gol, foi perigoso como há muitos jogos não era. Será uma reação por saber que a situação ficou ruim para ele pensando na Copa do Mundo de 2014?

Lucas foi quem mais chutou a gol no time, sete vezes durante o jogo. Edinson Cavani, centroavante que entrou no segundo tempo para poupar Zlatan Ibrahimovic, que já tinha feito dois gols, foi o segundo em chutes, com seis. Além dos chutes, foram quatro passes para deixarem os companheiros na cara do gol. Em um deles, uma cobrança de falta, Ibra aproveitou para marcar um de seus gols, de cabeça. Foi o jogador que mais fez dribles na partida, algo que se espera que ele faça.

Jogando pela ponta direita, fez nove cruzamentos para a área, quem mais usou esse recurso. Lucas Digne, lateral esquerdo, foi o segundo a cruzar mais vezes, com três. Lucas ainda fez cinco lançamentos longos, sendo três deles precisos. Foi o melhor do jogo no site Who Scored, mesmo sem ter feito nenhum gol e Cavani e Ibrahimovic terem feito dois gols cada.

Mais do que as estatísticas, Lucas buscou o jogo e foi importante para o time. Durante o jogo, foi uma grande opção de ataque. As boas situações que criou desde o primeiro tempo parece que fez a confiança do jogador crescer. Ele pode ser uma peça importante para o time e até para a Seleção, como opção no banco.

Lucas não recebeu muitas chances na Seleção, é verdade, mas também é verdade que ele não foi bem quando entrou. Assim como não vinha bem no PSG e acabou ficando no banco nas partidas anteriores. Lucas precisa começar a jogar bem e ter regularidade se quiser uma vaga no grupo que deve ir à Copa. No momento, corre um sério risco de não estar na convocação de novembro. Se conseguir manter o nível nos jogos com o PSG que virão, pode mudar essa tendência. Não há tempo a perder, Lucas. Felipão está de olho.