Massimiliano Allegri demonstrou sua impotência após a derrota categórica da Juventus para o Real Madrid em Turim. O treinador exaltou Cristiano Ronaldo, mas preferiu não apontar deficiências de sua equipe. Analisou como erros pontuais as jogadas que permitiram a vitória merengue por 3 a 0, assim como viu uma atuação positiva de seus comandados até o início do segundo tempo. Lamentou principalmente o último tento, que torna praticamente impossível a virada no reencontro dentro do Estádio Santiago Bernabéu.

“Quando você joga contra um time desses, precisa de um pouco de sorte também e, acima de tudo, encontrar Cristiano Ronaldo em uma noite ruim. Nós fomos um pouco passivos e estáticos no primeiro gol, então jogamos bem por uma hora. Apesar da derrota por 3 a 0, o time jogou bem até o início do segundo tempo, contra um adversário que é devastador na bola final. Não é coincidência que eles tenham vencido três das últimas quatro edições da Liga dos Campeões”, declarou.

“Tivemos chance de empatar e não aproveitamos, Keylor Navas pegou e a bola passou centímetros ao lado. Estou desapontado com o terceiro gol, porque deveríamos ter tentado segurar o placar e então buscar algo extraordinário em Madri. Agora temos que focar no resto da temporada. Temos o Scudetto e a Copa da Itália para disputar. Veremos o que acontece no jogo de volta”, complementou.

Allegri comparou também a derrota desta terça com a da final da Champions 2016/17: “Penso que nossa forma de lidar com o Real Madrid melhorou desde a final, mas depois que ficamos com dez e Ronaldo marcou seu gol incrível, se tornou impossível. Até o segundo gol, nós defendemos bem e demos poucos espaços ao Real Madrid. Aconteceu um desentendimento entre nossos jogadores e pagamos por isso. Todos os três gols poderiam ter sido evitados, realmente, mas nestes jogos se você não tem um pouco de sorte, tudo se torna mais difícil”.

“Jogar contra o Real Madrid e ficar 180 minutos sem sofrer gols é quase impossível, então você precisa tentar marcar. O time foi bem, Dybala teve uma chance, mas Ronaldo marca com meia chance. Ele balançou as redes nos últimos dez jogos de Champions, então não é uma surpresa. O resultado realmente desaponta, acima de tudo porque Sergio Ramos estará fora na volta, então com os 2 a 0 poderíamos ter alguma esperança. Não vou criticar meus jogadores. Encaramos o melhor atacante do mundo e pagamos pelos erros. Temos que levantar a cabeça e pensar na Serie A”, finalizou o comandante.