Aleppo é uma das cidades mais afetadas pela guerra que acontece na Síria. A cidade foi dividida pela disputa entre rebeldes e o exército do governo em 2011. Desde então não houve mais jogos de futebol profissional na cidade. No mês passado, o presidente Bashar Al-Assad ordenou uma ofensiva que retomou o território para o governo. Neste domingo, a bola voltou a rolar pelo Campeonato Sírio em Aleppo em um dérbi da cidade. O Al-Ittihad venceu o Hurriya por 2 a 1 no sábado, dia 28 de janeiro.

LEIA TAMBÉM: Torcida do Shanghai Shenhua recebeu Tevez com uma grande festa no aeroporto

A grama estava castigada pelo inverno frio. O estádio também não estava em suas melhores condições, afetado pelos bombardeios que a cidade viveu. Além disso, havia uma faixa com o presidente Bashar al-Assad – uma lembrança nada discreta sobre quem é que manda em uma cidade que ainda está longe de viver dias de paz de fato. A segurança, inclusive, foi muito forte. A polícia de choque estava presente em grande número.

Apesar dos problemas, o clima do estádio era de um clássico. As torcidas fizeram festa com bandeiras e instrumentos. “Eu nem consigo dizer como me sinto em retornar ao campo [em Aleppo] depois de cinco anos”, afirmou Omar Hamidi, jogador do Ittihad, em declarações aos repórteres depois da partida. “Meu coração batia tão rápido”, continuou.

Fiaras Al-Ahmad, jogador do Hurriya, afirmou que viajar da cidade de Latakia, no litoral da Síria e onde o clube tem mandado seus jogos nesta temporada, para Aleppo prejudicou o desempenho do time. Mas a felicidade por poder jogar em casa ainda é maior.

“É nosso direito jogar em Aleppo. E nós jogamos melhor em Aleppo. Quando jogamos no nosso estádio, com nossos torcedores, nosso desempenho melhora. Nós queremos levar o nome de Aleppo bem alto”, disse Al-Ahmad.

A organização do Campeonato Sírio deve ter seus problemas amenizados com os times podendo voltar a jogar em Aleppo. Somente duas grandes cidades estavam sendo usadas na liga local. Segundo a Federação Nacional de Futebol da Síria, outras duas cidades devem voltar a receber jogos: Homs e Hama, após as duas terem sido consideradas seguras.

O Al-Ittihad – um nome muito comum entre os times do Oriente Médio – é o líder do Campeonato Sírio depois de seis partidas disputadas. São três vitórias, três empates e nenhuma derrota. O time tem 12 pontos, mas pode ser ultrapassado pelo Hottin, que tem a mesma pontuação, mas um jogo a menos. O Teshrin também tem 12 pontos e é o terceiro colocado no momento.

A situação do Horriya é bem diferente. Em cinco jogos disputados, apenas uma vitória e quatro derrotas. Os três pontos deixam o time em 14º na tabela, dentro da zona de classificação – os três últimos da liga que tem 16 times caem para a segunda divisão nacional.