Alemanha

Não te reconheço, Bayern

Poderia se imaginar que seria falta de ritmo, ou carência da técnica de Ribery ou mesmo a má fase de Luca Toni. Mas as derrotas para Werder Bremen e Hannover, nas últimas rodadas da Bundesliga e o empate com o Lyon, no Allianz Arena, mostraram que não há como ignorar a demora do Bayern de Munique em ser competitivo em relação aos outros times que disputam a liderança do campeonato.

Após um início de domínio francês, a equipe reagiu e fez uma apresentação bem melhor do que a de sábado que chegou a arrancar elogios do impaciente manager Uli Hoeneß. Se o atacante Luca Toni não estivesse em fase tão apagada em relação a ultima temporada, provavelmente teria superado a bem armada defesa do Lyon. Lahm foi bem mais eficiente, a dupla de zaga Lúcio e Breno mostrou-se entrosada e a volta de Zé Roberto deu harmonia ao time.

Para Jurgen Klinsmann, sobram as críticas em relação à rotatividade dos atletas e principalmente a escolha de Van Bommel como capitão, jogador que, em campo, apresenta muitas oscilações e ainda mostra-se, muitas vezes, inconseqüente em suas declarações. Contestação levada em conta já que, na última terça-feira, permaneceu no banco de reservas, enquanto Demichelis trocou a zaga pelo meio campo.

Até agora, faltam à equipe: criatividade, graça e melhor posicionamento em campo. Apesar do treinador ainda contar com seu prestígio de ídolo e ser mais poupado do que deveria, suas limitações táticas já aparecem. Apenas na nona posição da Bundesliga, o empate na Liga dos Campeões até deu um pouco de tranqüilidade, mas para uma torcida tão acostumada a títulos, pode faltar paciência.

O outro alemão na Liga dos Campeões

Foi só o meio campo se organizar para que o Werder Bremen se transformasse em uma equipe com um ataque mortal. Foram dez gols em duas partidas, contra Bayern e Hoffenheim, vitórias significativas diante de adversários diretos.

Porém, na partida contra a ainda mais ofensiva Internazionale, o capitão Baumann não conseguiu acompanhar Adriano. Ainda no primeiro tempo, Pizarro, em um dos poucos lances criados pela equipe de Thomas Schaff, aproveitou um bom cruzamento de Prodl, acertou a trave e poderia ter igualado a partida. E ao contrário do que aconteceu nas últimas rodadas da Bundesliga, Diego ficou isolado na criação e não conseguia se aproximar da dupla de atacantes (Pizarro e Rosenberg).

A atuação que deixou a desejar dos principais jogadores, a fragilidade na marcação apresentada e a falta de pontaria dos atacantes, deixou a equipe em dificuldade e pode-se dizer que o empate em 1 a 1 pode ser comemorado.

Na última rodada

Quem acompanhou a partida entre Wolfsburg e Karlsruhe, no Wildparkstadion, deve ter se decepcionado com o fraco rendimento dos times no primeiro tempo. A primeira oportunidade de gol só surgiu aos 17 minutos. O Wolfsburg passou a arriscar quando percebeu a fragilidade do adversário, mas o contra-ataque do time da casa prevaleceu.

Com cinco vitórias em seis partidas, o Bayer Leverkussen segue em ascensão no campeonato e a vitória por 3 a 2 para cima do Bochum deu a vice liderança ao time de Bruno Labbadia. Destaque para mais uma boa atuação do meio-campista Renato Augusto, com um gol e uma assistência convertida pelo artilheiro da competição Patrick Helmes.

Já o Stuttgart perdeu a oportunidade de terminar a rodada na ponta da tabela ao ser derrotado pelo Borussia Dortmund por 3 a 0.

Energie Cottbus venceu pela primeira vez. O adversário foi o Hertha Berlim, acostumado a sofrer com os Lausitzer. O gol foi marcado pelo sérvio Branko Jelic. Enquanto isso, o time da capital ainda espera conseguir a primeira vitória em casa.

Graças a Petric e Thiago Neves, o Hamburg venceu o Borussia Monchengladbach e é líder com 13 pontos. Já o Gladbach perdeu pela terceira vez no campeonato e mantém-se como grande candidato a retornar à disputa da 2.Bundesliga, e nem o bom atacante Marko Marin parece ter o poder de contornar a situação.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo