AlemanhaBundesliga

Este mapa interativo mostra como o Muro de Berlim também dividiu as torcidas da cidade

Durante 28 anos, Berlim foi dividida por um muro. A barreira que separava a metade capitalista da capital de todo o resto da comunista Alemanha Oriental, e que também causou a morte de dezenas de pessoas que tentaram fugir do regime ditatorial do leste do país. Mas que foi insuficiente para conter a paixão de torcedores por seus clubes de futebol. Os orientais que eram fanáticos pelo Hertha Berlim se amontoavam do lado de fora do muro para torcer juntos com os ocidentais. Já o Union Berlim, que se dividiu com o muro, simbolizava a oposição contra o Dynamo, o clube protegido pelo poder central comunista.

A queda do Muro de Berlim completa 25 anos neste domingo. E um mapa bem interessante sobre a forma como o futebol continua dividindo a cidade nos dias de hoje foi elaborado pelo jornal Berliner Morgenpost. Com maior número de torcedores, o Hertha domina a parte ocidental e o norte da oriental, próxima do local de seu antigo estádio, nos arredores da muralha. Já o Union tem ampla maioria no sudeste e também a região metropolitana a leste.

LEIA MAIS: Nos 25 anos da queda do Muro de Berlim, o passado e o presente do futebol na Alemanha dividida

A pena é que, no futebol, os berlinenses não tiveram muito a comemorar neste final de semana. Na sexta-feira, o Hannover derrotou o Hertha por 2 a 0 no Estádio Olímpico de Berlim, enquanto o Union ficou no 3 a 3 com o Ingolstadt neste domingo. A única alegria dos torcedores da dupla aconteceu em um clássico esquecido na quarta divisão. Em casa, o Dynamo Berlim viu o Magdeburgo ter a maioria da torcida no estádio da capital e vencer por 1 a 0. Uma partida que mostra bem como o time da Stasi não tinha espaço na Berlim dividida pelas torcidas de Hertha e Union.

CONHEÇA A HISTÓRIA DOS TRÊS CLUBES DE BERLIM:

– O muro isolou Berlim Ocidental, mas não rompeu a devoção da torcida do Hertha

– O Union Berlim se dividiu como a Alemanha e ajudou a combater o autoritarismo no lado oriental

– Dynamo Berlim: Como o futebol explica o regime da Alemanha Oriental

– Por que os clubes da antiga Alemanha Oriental ainda não se reergueram

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo