Paco Alcácer estava devendo uma boa atuação lá pelas bandas da Catalunha. Depois que deixou o Valencia para ir para o Barcelona, o jogador nunca mais fez uma partida digna de muitos aplausos. Pelo contrário. Quando Luis Enrique o colocava de titular ou entrava com ele durante a partida, uma enxurrada de críticas caíam sobre o atacante, que pouco participava e pouco produzia. Neste sábado, entretanto, a história foi outra. Apesar de ter sido Messi o autor dos dois gols do Barcelona no 3 a 2 ante a Real Sociedad, no Camp Nou, a performance de Alcácer o ponto alto da partida. O ex-valencianista jogou muita bola, deu uma força para o argentino marcar o primeiro gol dele no jogo e ainda deixou seu tento. Enfim, jogou como o Alcácer que era nos seus tempos vestindo a camisa dos Che.

LEIA TAMBÉM: Iniesta: “Eu não queria me juntar ao Barcelona no início, não queria deixar a minha família”

O primeiro tempo foi eletrizante. Quer dizer, os últimos minutos dele. Os cinco gols da partida aconteceram nos primeiros 45 minutos, o que fez com que a segunda etapa não fosse tão empolgante assim. Na vaga de Neymar, Alcácer fez, talvez, o seu melhor jogo pelo Barça. Especialmente na primeira hora da partida. O atacante praticamente deu a bola, ainda que o último passe não tenha sido dele, para Messi abrir o placar aos 17 minutos depois de uma jogada de tirar o fôlego. Após uma caneta no marcador da Real, ele fez o passe para Suárez, que deu nos pés do camisa 10, e ele, por sua vez, chutou no canto do goleiro Rulli. Foi Messi também quem marcou o segundo gol da partida, 20 minutos depois de ter feito 1 a 0.

A partir dos 2 a 0 que o jogo esquentou. Menos de cinco minutos depois, Umtiti acabou fazendo um contra e descontando para a Real. Vendo o time meio em corda bamba, Alcácer apareceu novamente no ataque para levar perigo ao oponente. Dessa vez, porém, para deixar a marca dele: 3 a 1. Não muito tempo depois, no finzinho do primeiro tempo, os Txuri-urdin fizeram 3 a 2 com Xabi Prieto, para voltar a complicar a vida do Barça. Mas o placar persistiu e os culés chegarão vivos no clássico contra o Real Madrid, na próxima rodada. Como Neymar está suspenso e perderá o jogo, Alcácer deve compor o ataque novamente com Suárez e Messi. E pode ser substancial ao Barça como foi neste sábado.