Pako Ayestaran bem que tentou segurar, mas não teve jeito. Paco Alcácer é o mais novo jogador do Barcelona. O sexto reforço culé para a temporada. A opção no banco que o time precisava. Depois de muito se especular, o clube catalão e o Valencia oficializaram a transferência. O atacante se junta à equipe blaugrana por € 30 milhões iniciais, valor que pode ser acrescido de mais dois milhões conforme suas conquistas no Barça.

VEJA TAMBÉM: A pureza das crianças: sub-13 do Barcelona consola adversários que choravam a derrota

Nada mal para um jogador que sai do time em que era e continuaria sendo não só titular absoluto, como também destaque, para ser um mero coadjuvante. Mas que, acima de tudo, agora estará bem mais próximo de triunfos nacionais e continentais. Sem contar a possibilidade singular que ele terá de se desenvolver ao lado dos, de acordo com o próprio, “três melhores jogadores do mundo [Neymar, Lionel Messi e Luis Suárez]”. Ainda que não seja atuando com a mesma frequência que eles.

Alcácer tem só 23 anos e é um dos frutos das categorias de base do Valencia. O atacante passou 11 anos de sua vida jogando pelo clube da costa espanhola. Atuou com a camisa de Los Che em quase 150 partidas. Mas agora chegou a hora de engatar a quinta marcha. “Quando soube que havia uma oferta do Barcelona, fui sincero com a presidente [do Valencia] e pedi que ela pensasse na proposta, porque vi que seria algo muito bom para mim”, revelou o jogador espanhol em entrevista ao Marca.

“Seria um passo adiante na minha carreira, mas também algo positivo para o próprio Valencia”, adicionou Alcácer. De fato, embora o clube valenciano fique sem uma de suas joias, não sai perdendo. Junto ao montante que entra com a venda do agora ex-camisa 9, o atacante Munir El Haddadi, outra jovem promessa, chega ao Mestalla cedido pelo Barcelona por empréstimo (basicamente uma troca informal, cujas negociações não têm ligação alguma, mas se completam).

Apesar de não ter espaço para Alcácer no time titular do Barça, o novo reforço chega para acrescentar, visto que é um jogador de seleção e com todos os méritos. Por ser jovem, Alcácer tem bastante gás, costuma se posicionar e finalizar muito bem. E embora seus números na última temporada não sejam tão empolgantes assim (15 gols em 46 jogos), o torcedor do Barcelona pode se animar. É uma ótima opção para eventuais ausências no ataque.

Chamada Trivela FC 640X63