Alavés se segurou com unhas e dentes para ficar no empate com Barcelona

O Alavés teve que se defender de modo voraz para não perder o jogo e comemora o empate, com uma boa participação do seu goleiro

O Alavés aguentou um sufoco danado do Barcelona e, em casa, conseguiu um empate por 1 a 1. Com um gol que ganhou de presente da defesa blaugrana, e com um bombardeio sofrido no segundo tempo, os mandantes comemoraram o apito final. O pontinho conquistado no empate é significativo, com uma atuação muito segura do goleiro Fernando Pacheco, que defendeu tudo que podia.

LEIA MAIS: Hazard volta a marcar pelo Real Madrid depois de 392 dias, em goleada sobre o Huesca

Desde o começo, o Barcelona teve as rédeas do jogo para buscar o gol. O problema foi que a atuação do time foi ruim, mais uma vez. Foi um massacre em termos de números: 80% de posse de bola, 25 chutes a gol (contra quatro), nove finalizações que acertaram o alvo (contra três). Foram 830 passes trocados pelos blaugranas e 205 do Alavés. Foi um duelo de ataque contra a defesa, mas com o ataque sem saber exatamente como fazer.

A defesa do Barcelona esqueceu que estava em campo e achou que o horário era do Zorra Total. Piqué recuou a bola na fogueira para o goleiro Neto, que se atrapalhou todo. Luis Rioja aproveitou o presente e cumprimentou com uma bola na rede, aos 31 minutos de jogo. Com isso, o Alavés, que já tinha a ideia de se defender, se retrancou ainda mais.

O Barcelona tinha o protagonismo da partida, mas criar chances foi muito complicado. Aos 17 minutos do segundo tempo, Jota tomou o segundo cartão amarelo e foi expulso. Com um a menos, a missão do Alavés ficou ainda mais complicada. O time, já muito recuado, foi empurrado para trás.

Em um jogo que estava difícil, foi preciso um golpe de sorte. Ansu Fati vinha pela esquerda, a defesa tentou o corte e a bola foi para trás, nos pés de Antoine Griezmann, cara a cara com o goleiro. O francês, que vinha mal no jogo, deu um toque com categoria por cima do goleiro e empatou o jogo.

O jogo passou todo à mercê do Barcelona. Logo depois, Messi teve pouco espaço dentro da área, mas mesmo assim conseguiu finalizar bonito e o goleiro Fernando Pacheco fez uma defesaça para impedir o gol do argentino.

Greizmann marcou o segundo gol depois de Francisco Trintão receber um lançamento nas costas da defesa e tocar para o francês. O gol foi anulado assim que a bola entrou, porque Trincão estava impedido.

A pressão continuou nos minutos finais, chutou a gol, continuou tentando colocar bolas na área, mas não teve jeito. O empate foi o que prevaleceu em um jogo que gerou muita comemoração do time da casa. O rendimento do Barcelona segue baixo.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore