Al Nasr, dos Emirados Árabes, se torna primeiro clube árabe a contratar um jogador israelense

Atacante tem origem palestina, jogava na China e será o primeiro jogador nascido em Israel a jogar em um clube de origem árabe

O Al Nasr, dos Emirados Árabes Unidos, anunciou a contratação do atacante Diaa Saba, de 27 anos, que estava no futebol chinês. Uma contratação que chama a atenção por um detalhe: Saba é israelense e atua pela seleção do país. Isso faz dele o primeiro jogador de Israel a atuar em um clube árabe. O detalhe é que ele é nascido no norte de Israel e tem origem palestina, portanto, árabe.

[foo_related_posts]

A contratação de Saba, ainda assim, tem um aspecto histórico. A contratação vem no esteio de um acordo assinado pelos Emirados Árabes Unidos com Israel, no último dia 15 de setembro. É o primeiro acordo de Israel com um país do Golfo. A relação entre os dois países, porém, já era amistosa.

Saba nasceu em Majd al-Krum, que fica cerca de 170 quilômetros ao norte de Jerusalém. Começou a carreira no Beitar Tubruk, em 2011, e passou por diversos clubes de Israel ao longo da carreira. Sua primeira experiência internacional veio em janeiro de 2019, quando assinou com o Guangzhou R&F, um dos times mais fracos do Campeonato Chinês.

Em 2019, o time acabou em 12º entre os 16 times que disputam a primeira divisão. O israelense fez 45 jogos pelo clube chinês em 2019, com 18 gols marcados, além de 13 assistências. Nesta temporada, eram 11 jogos, com quatro gols e três assistências. É um atacante que pode cair pelos lados do campo. Na China, ele vestia a camisa 10, mesmo número que usou no Maccabi Netanya e no Hapoel Beer Sheva. No Al Nasr, recebeu a camisa 9.