O Ajax segue reforçando sua posição de apoio ao acolhimento de refugiados durante a crise migratória pela qual passa a Europa. Depois de se juntarem a outros clubes europeus e doar parte da renda obtida com ingressos no primeiro jogo em casa pela Liga Europa, os Godenzonen convidaram 300 refugiados para assistirem ao duelo com o De Graafschap, nesta quarta, pela Copa da Holanda.

VEJA TAMBÉM: Pelo direito de sonhar: Menino sírio chutado por cinegrafista entra em campo com Cristiano

A ação, promovida em conjunto com a COA, agência responsável por acolher imigrantes requerentes de asilo, foi possível pela disponibilidade de ingressos para o jogo pela competição de mata-mata. Idealmente, ela aconteceria em um jogo de ainda mais prestígio, o clássico contra o PSV, no dia 4 de outubro, mas este teve todas as suas entradas esgotadas antes mesmo de o clube concluir as conversas com a COA.

Segundo um porta-voz do Ajax, o clube entrou em contato com a organização, perguntando qual seria a melhor maneira de ajudar os refugiados, e a resposta que ouviram foi de que os imigrantes estavam entediados, diante da falta de opções de lazer. Os dirigentes decidiram, então, oferecer as 300 entradas a refugiados alocados em um raio de 100 quilômetros ao redor de Amsterdã.

Apenas a capital holandesa concordou em receber 1500 refugiados, alojando-os em escritórios e ginásios poliesportivos, segundo o portal Dutch News. No ano passado, 30 mil pedidos de asilo foram aceitos pela Holanda, que prevê receber 65 mil até o fim deste ano. A sociedade civil também tem acolhido os refugiados, com destaque para a mobilização coletiva de cerca de 20 mil famílias holandesas que ofereceram suas casas aos imigrantes.

Diante de tamanha movimentação para ajudar os refugiados em todos os âmbitos possíveis, o Ajax complementa como pode, oferecendo um pouco de diversão a algumas dessas pessoas que chegam ao país em busca de segurança e paz.