O Manchester City venceu o Aston Villa neste domingo com tamanha facilidade que a goleada por 6 a 1 veio construída sem qualquer dificuldade. O time de Pep Guardiola passou como um trator sobre o time de Birmingham, mesmo no Villa Park, e contou com ótimas atuações dos seus jogadores de ataque, e também com a facilidade de ter os rivais entregando a paçoca desde o começo. Foram muitos erros individuais do time da casa, que tornaram a goleada quase inevitável. Quem aproveitou foi Sergio Agüero, que fez três gols e ultrapassou Thierry Henry para se tornar o maior artilheiro estrangeiro da Premier League.

Nos primeiros 30 minutos de jogo, o City já abriu 3 a 0, o que basicamente acabou com a disputa muito cedo. Aos 17 minutos, Riyad Mahrez fez uma bela jogada individual, passou pela marcação vindo da direita, entrou na área e chutou forte, no canto do goleiro, e marcou 1 a 0. Aos 23 minutos, uma bobeada geral da zaga. Agüero recebeu dentro da área, tentou a jogada, que parecia morta. O jogador do Aston Villa tentou proteger, mas Agüero conseguiu o toque para o meio. O volante Danny Drinkwater parecia estar no controle da situação, mas também bobeou, David Villa pressionou e a bola espirrou para Mahrez, que chutou forte e fez 2 a 0.

O jogo estava muito fácil. Todo ataque era perigoso. E eis que Kevin De Bruyne acelerou, tocou para Agüero, que recebeu e, de fora da área, soltou o pé. Marcou um belo gol: 3 a 0, aos 28 minutos. As coisas complicaram ainda mais antes mesmo do intervalo. Já nos acréscimos da primeira etapa, De Bruyne acelerou de novo e fez um cruzamento esperto, rasteiro, para a segunda trave. Gabriel Jesus, jogando na ponta esquerda, completou para o gol e fez 4 a 0.

O intervalo deve ter sido um momento difícil para os jogadores do Aston Villa, porque simplesmente não havia muito o que fazer. O retorno ao segundo tempo para mais 45 minutos seriam um castigo. Logo no início do segundo tempo, Agüero chegou ao segundo gol na partida. Ele recebeu dentro da área e finalizou com a sua habitual destreza, aumentando para 5 a 0 o placar aos 12 minutos.

O ritmo do jogo, obviamente, caiu muito. O estádio ficou muito mais vazio. Alguns torcedores chegaram a ir embora no intervalo, quando ainda estava 4 a 0. A confiança no time era realmente muito baixa e uma atitude que é sempre bastante questionável. E as coisas pioraram de novo aos 36 minutos da etapa final. Kortney Hause falhou de forma ridícula, entregou a bola para Mahrez, que tocou para Agüero dentro da área e o camisa 10 encheu o pé para estufar a rede pela terceira vez na noite, sexta no total: 6 a 0.

Com seus gols, Agüero se tornou o maior artilheiro estrangeiro da Premier League. Com seus três gols, chegou a 177 e ultrapassou um outro jogador lendário: Thierry Henry, ex-Arsenal, que tinha 175. Com isso, se igualou também a outro jogador lendário, já aposentado: Frank Lampard, ex-Chelsea e que jogou rapidamente pelo Manchester City, que também tem 177.

O atacante do Manchester City ainda está longe, porém, dos principais artilheiros da liga. Contando os ingleses, ele é o quarto colocado na era Premier League (desde 1992), atrás do recordista Alan Shearer (260 gols), Wayne Rooney (208) e Andy Cole (187). Este último é o que parece mais provável que Agüero vá alcançar, mas é possível imaginar o argentino também chegar a Wayne Rooney.

Alcançar Alan Shearer, porém, parece uma missão quase impossível. São 83 gols para alcançar, o que exigiria que Agüero, 31 anos, continue na Inglaterra e marcando muitos gols por temporada. É possível, embora seja improvável. Se contarmos toda a história do futebol inglês, desde o século XIX, Aguero ainda está distante e nem entra no top 20. O maior artilheiro é Jimmy Greaves, lenda do Chelsea e do Tottenham, que jogou de 1957 a 1972, e marcou 357 em 516 jogos.

Além do recorde de gols, o argentino quebrou o recorde de hat-tricks na Premier League. Com este contra o Aston Villa, chegou a 12, ultrapassando Alan Shearer, que fez 11 ao longo da sua carreira. Considerando o time de Pep Guardiola, é bem possível que ele amplie essa marca com mais alguns hat-tricks.

Quase não tinha mais jogo, mas o Aston Villa ainda conseguiu um golzinho. Aos 44 minutos, Trezeguet, que entrou no segundo tempo, foi derrubado dentro da área por Ilkay Gündogan. Pênalti que Anwar Eel Ghazi cobrou e marcou. Ele sequer comemorou o tento. Voltou andando para o meio-campo. Para os jogadores do Villa, realmente não havia o que comemorar.

O Manchester City volta à segunda colocação na tabela, com 47 pontos, dois a mais que o Leicester – que perdeu no sábado para o Southampton. O problema é que a distância para o Liverpool segue grande, 14 pontos, e os Red ainda estão com um jogo a menos.

Classificações Sofascore Resultados