A coletiva de imprensa do técnico Pep Guardiola depois do seu time, o Manchester City, golear o Aston Villa por 6 a 1, teve um momento divertido. Ele foi perguntado se o recordista Sergio Agüero, maior artilheiro estrangeiro da Premier League, era o melhor atacante que ele já tinha dirigido. O treinador sequer precisou pensar para dizer que o melhor era Lionel Messi. Não importa a posição.

O repórter perguntava sobre Agüero ser o melhor atacante, mas Guardiola foi direto. “O melhor é Messi”, ele respondeu. “Mas pensando em um atacante puro, um camisa 9”, continuou o repórter. “Messi é o melhor 9, 10, 11, 7, 6, 5, 4… Mas Sergio está entre os melhores, sim”, continuou o treinador, sem fazer média.

Com 177 gols, Agüero superou Thierry Henry para ser o maior artilheiro estrangeiro da Premier League (com dados de 1992 até hoje). No geral, é o quarto colocado, atrás de Alan Shearer (260), Wayne Rooney (208) e Andy Cole (187). Também se tornou o jogador com mais hat-tricks na história da liga, com 12, superando Shearer, que tem 11.

“Ele é uma lenda”, disse Guardiola ao comentar sobre os feitos do atacante. O técnico quer renovar o contrato do jogador, que vai até 2021. “Depende dele, a decisão é dele. Este tipo de jogador… Há muitos na incrível história do futebol inglês. Ele ajuda a fazer Premier League ficar melhor”, continuou.

“Quebrar esse recorde de uma lenda incrível como Thierry Henry significa que não é apenas um curto período, são muitos anos. Ser o estrangeiro com mais gols e hat-tricks fala por si. É uma honra estar aqui no dia que ele conseguiu isso, espero que ele possa marcar muito mais gols”, disse Guardiola. “Ele irá morrer marcando gols. Ele é um dos melhores, sem dúvida”, continuou o treinador do City. “Todos os jogadores o parabenizaram no vestiário”.

A vitória fez o Manchester City subir para a segunda posição, passando o Leicester, mas Guardiola não dá muita bola para uma possível disputa de título. “Esqueça isso, nós gostaríamos de lutar contra eles, mas nós não pudemos, por muitas razões”, afirmou o técnico.

“Todo mundo faz sua incrível contribuição e agora finalmente, depois de um longo tempo, nós somos segundos na tabela e estamos perto de nos classificarmos para a Champions League na próxima temporada”, disse. São 14 pontos de diferença para o Liverpool, que ainda tem um jogo a menos na tabela.