A festa estava pronta: o Japão poderia garantir a classificação à Copa do Mundo com um mero empate com a Jordânia fora de casa. Só que os japoneses foram surpreendidos. Jogando em Amman, a Jordânia venceu por 2 a 1 e assumiu a segunda posição no Grupo B das eliminatórias da Ásia para a Copa do Mundo.

Nos acréscimos do primeiro tempo, Khalil Bani Ateyah aproveitou um escanteio, se antecipou Shinji Okazaki  e mandou para as redes, para delírio da torcida jordaniana. Foi o placar do primeiro tempo. Logo no início da etapa final, Khalil Bani Ateyah avançou, livre, e tocou na saída do goleiro: 2 a 0.

O Japão conseguiu diminuir. Em um lançamento para dentro da área para Shinji Kagawa, o meia chutou forte para diminuir para 2 a 1, aos 24 minutos. Ainda tinha tempo para chegar ao gol de empate. E ele quase veio.

Aos 25 minutos do segundo tempo, Abdallah Salim derrubou Atsuto Uchida dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Yasuhito Endo cobrou, mas o goleiro Amer Sabbah defendeu. Era a bola que poderia dar a vaga ao Japão, matematicamente.

Depois disso, o Japão pressionou e tentava o gol de empate. Entrou em campo Mike Havenaar, filho de holandês nascido no Japão. A pressão foi grande, com muitas bolas na área, mas não foi suficiente.

Apesar da derrota, o Japão está com a classificação bem encaminhada. Com 13 pontos, o time é líder isolado do Grupo B das eliminatórias asiáticas. A Jordânia chega a sete pontos e assume o segundo lugar, à frente da Austrália, que tem seis pontos, mas com um jogo a mais. Omã, com seis, e Iraque, com cinco, completam o grupo.

Para que o Japão perca a classificação, seria preciso uma combinação improvável de resultados. Além dos samurais perderem os dois jogos, a Jordânia teria que vencer seus dois últimos jogos, contra Austrália fora de casa e contra Omã em casa, e ainda descontar um saldo de 12 gols. Ou seja, algo como duas goleadas por 6 a 0. Assim, o Japão, mesmo com derrotas para Austrália e Iraque, ainda deve se classificar diretamente para a Copa do Mundo de 2014.

Na próxima rodada, o Japão recebe a Austrália e Omã enfrenta o Iraque. A Jordânia, com um jogo a mais, descansa na rodada.