África

Nem a rivalidade levanta o futebol na terra de Weah

Único africano a receber o prêmio de melhor jogador do mundo, George Weah foi, sem sombra de dúvidas, um dos melhores de seu continente na história do futebol. Nascido em Monrovia, a capital da Libéria, Weah não tem tido muitos motivos para comemorar, já que o Mighty Barrolle, seu clube de coração e que o revelou, está na segunda divisão. No entanto, o atacante que fez história no Milan tem presenciado um fato incrível para qualquer liga de futebol nacional. Dos 12 clubes que disputam a Liberian First Division, dez são da capital. Clássico é o que não falta no Liberianão.
O atual líder do campeonato que está na sua quinta rodada é o Oilers, que soma 12 pontos. O time é seguido por dois rivais da capital, o MC Breweries e o Invincible Eleven, cada um com 10 pontos. O Oilers é a surpresa do campeonato, enquanto o Breweries e o Invincible não contam com grandes equipes. Para o primeiro, além de uma referência no ataque, falta tradição, enquanto o Eleven, que não é campeão desde 2007, sofre com a instabilidade de sua defesa.
Obs.: Eleven é o maior campeão da Libéria ao lado do Mighty Barrolle. Cada um tem 13 títulos. Curiosamente, foram os dois times defendidos por George Weah no país. O atacante conquistou um título nacional por cada clube.

Esse cenário deve mudar nos próximos dias. Nesta quarta, o Eleven enfrenta os Oilers, um dérbi que pode abrir espaço para o MC Breweries, que visita o vice-lanterna Jubilee. No entanto, os cervejeiros já pegam os Oilers no domingo. Esses confrontos diretos podem colocar um pouco de ordem no campeonato, ou, ao menos, permitir aos favoritos assumirem a ponta. Quem está de olho nesses jogos é o Liberia Ship Corporate Registry.

O LISCR conquistou dois dos últimos três campeonatos, conta com o investimento empresarial – sim, até na Libéria! – e venceu o próprio Invincible na última rodada, por 2 a 0. Outro candidato forte ao título é o Barrack Young Controllers, atual campeão liberiano, base da seleção local (teve quatro convocados na última partida das Eliminatórias) e campeão de quatro das últimas cinco edições da Copa da Libéria.

Tantas rivalidades não têm ajudado o futebol liberiano a decolar. A última vez que uma equipe do país passou de fase na Copa/Liga dos Campeões da África foi em 1997. Na oportunidade, o Junior Professional, clube fundado por Weah e já extinto, passou pelo Racing de Bobo na fase preliminar. Mas não foi muito além: caiu na etapa seguinte para o Goldfields, da Gana. A última vez que um clube da Libéria chegou entre os oito primeiros do torneio foi… foi… foi… nunca!

A Liberian First Division pode não ser o campeonato mais forte do mundo tecnicamente e a ausência do Barrolle pesa muito, mas ninguém pode reclamar de falta de emoção, rivalidade e, claro, simpatia pelo campeonato da terra de um dos maiores jogadores da história da África.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.