Copa Africana de Nações

Madagascar realiza o sonho: nos pênaltis, elimina RD Congo e remexe a CAN

A zebra segue rolando solta na Copa Africana de Nações. Madagascar enfrentou a República Democrática do Congo e, depois de um empate por 2 a 2 no tempo normal e prorrogação, conseguiu a classificação nos pênaltis. Vitória por 4 a 2 nos pênaltis que garante ao time um lugar nas quartas de final do torneio continental da África, na sua primeira participação na história.

[foo_related_posts]

Primeiro tempo empatado

Logo no início, Madagascar conseguiu abrir o placar em um golaço. Um chute indefensável, no ângulo. Ibrahim Samuel Amada, em um chute de esquerda, conseguiu abrir o placar aos nove minutos.

Só que aos 21 minutos, Ngonda Muzinga cruzou da esquerda e Cédric Bakambu chegou tocando de cabeça no meio da área e empatou o confronto. Foi o placar do primeiro tempo do duelo.

Final de jogo movimentado

Madagascar era perigoso, mas só conseguiu finalmente chegar ao gol aos 32 minutos. Em um contra-ataque rápido pelo lado direito, cruzamento de Romain Metanire para Faneva Andriatsima, de peixinho, marcar 2 a 1.

Aos 41 minutos, o árbitro não marcou um pênalti para o Congo, que aconteceu, mas foi ignorado. O árbitro mandou o jogo seguir e assim foi. Poderia ser um fim trágico, mas no estourar do cronômetro, veio o empate. Aos 45 minutos do segundo tempo, o lance que acabou sendo decisivo. Meschack Elia cobrou escanteio e o zagueiro Chancel Mbemba subiu para testar para o gol. Empate: 2 a 2.

Nos pênaltis, deu Madagascar

A disputa foi para os pênaltis, depois de um empate sem gols persistir na prorrogação. Nas cobranças, Madagascar foi perfeito: Ibrahim Samuel Amada começou cobrando e fez; Marcel Tisserand errou por Congo; Romain Metanire marcou o segundo, 2 a 0; Cédric Bakambu diminuiu para o Congo, 2 a 1; Thomas Fontaine marcou o terceiro, 3 a 1; Paul-José Mpoku diminuiu mais uma vez para o Congo, 3 a 2; Jerome Mombris marcou por Madagascar, 4 a 2. Ficou nos pés de Yannick Bolasie, que tinha que marcar para manter Congo vivo. Só que ele chutou para fora. Alegria e loucura da seleção malgaxe.

Ficha técnica

Madagascar 2×2 RD Congo (4×2 nos pênaltis)

Local: Alexandria Stadium, em Alexandria
Árbitro: Noureddine El Jaafari (Marrocos)
Gols:
Cédric Bakambu aos 21’/1T, Chancel Mbemba aos 45’/2T (Congo), Ibrahim Samuel Amada aos 9’/1T, Faneva Andriatsima aos 32’/2T (Madagascar)
Cartões amarelos: Jérémy Morel (Madagascar), Youssouf Mulumbu, Djo Issama Mpeko (Congo)

Madagascar: Adrien Melvin; Romain Metanire, Pascal Razakanantenaina, Thomas Fontaine, Jerome Mombris; Rayan Raveloson (Andriamirado Andrianarimanana), Anicet Abel e Ibrahim Samuel Amada; Lalaina Nomenjanahary (Dimitri Caloin), Faneva Andriatsima (Njiva Rakotoharimalala) e Carolus Andris (Jérémy Morel). Técnico: Nicolas Dupuis

DR Congo: Ley Matampi; Djo Issama Mpeko, Chancel Mbemba, Marcel Tisserand e Ngonda Muzinga; Chadrac Akolo (Yannick Bolasie), Wilfried Moke (Meschack Elia), Youssouf Mulumbu e Jacques Maghoma (Youssouf Mulumbu, depois Marceille Bokadi); Britt Assombalonga (Paul-José Mpoku) e Cédric Bakambu. Técnico: Florent Ibenge

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo