Copa Africana de Nações

Aubameyang e Lemina são cortados da Copa Africana por questões cardíacas – apesar dos rumores que trazem outra versão

Os dois astros tiveram exames alterados após contraírem o coronavírus, mas a imprensa local aponta um episódio de indisciplina como verdadeiro motivo para os cortes

O Gabão começou bem sua campanha na Copa Africana de Nações, ao vencer Comores e arrancar o empate contra Gana. O desempenho das Panteras soa ainda melhor quando se considera que os dois principais jogadores, Pierre-Emerick Aubameyang e Mario Lemina, foram desfalques por Covid-19. Nesta segunda-feira, a federação gabonesa anunciou a dispensa dos atletas, já que seus exames apontaram questões cardíacas em decorrência do coronavírus. Ambos voltarão a Arsenal e Nice, respectivamente, para verificar suas condições. Porém, a imprensa local levanta a hipótese de que o corte tenha acontecido por indisciplina.

Aubameyang e Lemina testaram positivo para a Covid-19 logo na chegada a Camarões, em 6 de janeiro, depois de um período de treinamentos nos Emirados Árabes Unidos. Por conta disso, os dois se ausentaram da partida contra Comores, vencida pelo Gabão por 1 a 0. No entanto, antes do empate contra Gana, a federação gabonesa justificou que exames conduzidos com os dois jogadores apontaram para lesões cardíacas. Os dois seriam poupados por precaução, já que estavam se sentindo bem. Os médicos garantiram também que tal questão não era motivo de preocupação.

Já nesta segunda-feira, a federação do Gabão emitiu uma nota que anunciava o corte dos dois jogadores. A entidade afirmou que os dois astros estariam à disposição de seus clubes, para que realizassem novos exames e tivessem um diagnóstico mais completo. As Panteras completarão sua participação na fase de grupos contra Marrocos, numa disputa direta pela liderança do Grupo C da Copa Africana de Nações. O técnico Patrice Neveu ainda perderá cinco jogadores positivados para Covid-19 na partida, incluindo o atacante Denis Bouanga.

Antes do teste positivo, de qualquer forma, Aubameyang e Lemina foram flagrados em uma festa em Dubai. O atacante, que já quebrou protocolos da pandemia anteriormente e perdeu a braçadeira do Arsenal por questões disciplinares, parece não ter tomado as precauções devidas também com a seleção. Segundo o jornalista Freddhy Koula, correspondente da rádio RFI, os dois deixaram o hotel e voltaram de madrugada, alcoolizados e acompanhados de garotas. Por conta disso, e não apenas pelo coronavírus, é que ambos teriam sido afastados do grupo por Neveu.

Contratado pelo Nice nesta temporada, Lemina vive boa temporada na Ligue 1 e serve de referência no meio-campo. Já Aubameyang perdeu espaço no Arsenal e sua transferência deve acontecer nos próximos meses. A Copa Africana parecia uma ocasião para o atacante mostrar seu nível novamente. Porém, seja pelas questões cardíacas ou pela indisciplina, uma porta se fecha ao artilheiro.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo