A princípio, o jogo deste sábado parecia mais um daqueles nos quais o Manchester United gosta de se enroscar. Os Red Devils recebiam em Old Trafford o Fulham, que dá sinais de melhora desde a chegada de Claudio Ranieri. Porém, seria mesmo uma noite dominada pelos mancunianos. A equipe de José Mourinho, acredite, conquistou uma inapelável goleada por 4 a 1 – sua primeira vitória com quatro gols marcados desde janeiro e, pela Premier League, a primeira desde novembro de 2017. Os Cottagers também possuem sua parcela de culpa, mas não se tiram os méritos dos anfitriões no raro resultado contundente.

A inspiração surgiu a partir dos 13 minutos. Uma jogadaça de Ashley Young pela esquerda, com direito a caneta no marcador, rendeu o primeiro gol do United. O veterano mandou no canto, sem dar chances ao goleiro Sergio Rico. Já aos 28, os Red Devils ampliaram. Boa trama coletiva, em que Marcus Rashford deu o passe para Juan Mata aproveitar a meta escancarada. E a goleada terminou de tomar forma pouco antes do intervalo, em jogada que teve um impedimento ignorado pela arbitragem. Mata chegou à linha de fundo e cruzou para Romelu Lukaku concluir, recuperando a sua fome de gols.

 

O Fulham até assustou no segundo tempo, quando um pênalti permitiu que Aboubakar Kamara descontasse. Todavia, a expulsão questionável de André-Frank Zambo Anguissa logo na sequência anulou qualquer resposta dos londrinos, em noite desencontrada. Diante do bombardeio dos anfitriões, o goleiro Sergio Rico ia fazendo defesas importantes e evitando o pior. Mas também falhou quando Rashford encheu o pé do bico da grande área, pegando-o de surpresa. Bastante participativo, o jovem atacante recupera sua melhor forma. Não à toa, a boa apresentação em Old Trafford foi reconhecida através de aplausos da torcida, no momento em que foi substituído.

Depois de quatro rodadas sem vitórias, incluindo três empates, o Manchester United volta a vencer na Premier League. O time chega aos 26 pontos e sobe duas colocações, em sexto, mas ainda aguardando o resultado do Everton na próxima segunda-feira. Ainda assim, serão ao menos cinco pontos de desvantagem para o pelotão de frente. Já o Fulham permanece na lanterna, com nove pontos, a três de deixar o Z-3.


Os comentários estão desativados.