Dezenove vitórias consecutivas. O Real Madrid pode ter deixado desconfianças no início da temporada, com alguns jogos que não condiziam tanto com o rótulo de campeões europeus. Mas bastou Carlo Ancelotti acertar a equipe para, com a fase estupenda de Cristiano Ronaldo, os merengues se tornarem imbatível. Desde a derrota para o Atlético de Madrid em setembro, o Real venceu todos os seus jogos. Assumiu a liderança de La Liga e terminou a fase de grupos da Champions com 100% de aproveitamento, apenas o sexto da história. Mais do que isso, passou a empilhar recordes.

LEIA MAIS: A goleada sobre o Ludogorets levou o Real a um feito para poucos na história da Champions

A primeira etapa era superar o Barcelona de Frank Rijkaard, que emendou 18 vitórias consecutivas na temporada 2005/06. Agora, é o Guinness Book que aponta o próximo passo: igualar o recorde mundial, do Coritiba. Os alviverdes venceram 24 seguidas entre fevereiro e maio de 2011, acumulando jogos pelo Campeonato Paranaense e pela Copa do Brasil. Sequência finalizada justamente na sonora vitória por 6 a 0 sobre o Palmeiras no Couto Pereira.  A marca histórica dos merengues, contudo, só poderia chegar em 2015, já que estão previstos apenas mais quatro compromissos para este ano.

Se considerar apenas partidas oficiais, no entanto, o parâmetro do Real Madrid será outro: o lendário Ajax comandado por Johan Cruyff. Na temporada 1971/72, quando conquistaram o segundo dos três títulos seguidos na Copa dos Campeões, os holandeses venceram 26 compromissos em sequência. Série que durou quase seis meses, de 3 de outubro de 1971 a 29 de março de 1972. A partir de um empate com o Dynamo Dresden pela Champions, os alvirrubros triunfaram da oitava à 26ª rodada do Holandesão, enquanto passaram por Olympique de Marseille e Arsenal no torneio europeu. Embalo que só acabou em um duelo com o Go Ahead Eagles, que virou o placar após voltar do intervalo perdendo por 2 a 1.

Mas por que a marca impressionante do time de Cruyff, Neeskens e Rep não está no Guinness? Eis o detalhe: em fevereiro de 1972, o Ajax empatou um amistoso contra o Olympique de Marseille por 2 a 2. Por causa desse resultado, a repercussão maior é dada ao Coritiba. E o Real Madrid, se quiser mesmo entrar no Livro dos Recordes, que leve a sério o amistoso que terá contra o Milan no fim de dezembro. A oficialização da marca pode não acontecer por um deslize na partida que, em teoria, não vale muito.

A dica da pauta foi dada pelo leitor Renan Alves, a partir de levantamento feito pelo site Sphera Sports. Valeu!