Muito abatido, o goleiro Rafael foi cortado da seleção brasileira que disputa os Jogos Olímpicos de Londres. O jogador sofreu uma lesão no cotovelo nesta segunda-feira e tem sua mobilidade prejudicada, o que obrigou o seu corte. Com isso, Gabriel, goleiro que defendia o Cruzeiro e foi para o Milan, irá substituí-lo.

O diretor de seleções, André Sánchez, mostrou irritação com o corte do goleiro e tentou consolá-lo diversas vezes. Foi o diretor que anunciou o corte, ao lado do médico da seleção, José Luis Runco e do próprio jogador. O goleiro se chocou com um dos equipamentos usados no treinamento específico para os goleiros e os exames médicos mostraram um trauma ósseo.

 

“No começo é difícil entender”, lamentou o goleiro titular do Santos, e que era titular também do time olímpico. “Tudo tem o tempo certo na nossa vida. Tem que ter a cabeça boa. E torcer muito para que o Brasil conquiste esse ouro inédito”, disse o jogador na coletiva.

O goleiro disse que foi consolado por Mano Menezes e pelo volante Sandro, que foi cortado da Copa América em 2011.

O Brasil estreia nos Jogos Olímpicos na próxima quinta-feira, contra o Egito, às 15h45 no estádio Millenium, em Cardiff, em Gales.


Os comentários estão desativados.