Portugal conseguiu uma vitória que dá confiança ao time na Copa das Confederações. O placar de 1 a 0 sobre a Rússia pode parecer magro, mas a diferença entre os dois times pareceu muito maior. O gol de Cristiano Ronaldo decidiu o jogo, em uma partida que a Rússia teve raça, teve força, mas não teve capacidade, como time, de superar Portugal. E olha que a seleção lusa não está entre as melhores equipes do mundo.

LEIA TAMBÉM: Com golaços no atacado, Espanha vence Portugal e segue voando na Euro sub-21

O primeiro tempo mostrou um time muito superior ao outro. Portugal dominou as ações, controlando o jogo e a bola. Conseguiu o seu gol, porém, em um momento que deram espaço para o melhor jogador do mundo em 2016, Cristiano Ronaldo. Foi logo aos oito minutos de jogo, em um cruzamento de Raphael Guerreiro para a cabeça de Cristiano Ronaldo, na segunda trave. Foi o 74º gol dele pela seleção portuguesa.

Depois do gol, Portugal esteve mais perto do segundo gol do que a Rússia de empatar. Em um dia melhor de André Silva,  provavelmente Portugal teria ampliado o placar. Só que prevaleceu o 1 a 0 e, como a Rússia pouco ameaçava, os lusos controlaram a partida com tranquilidade. Quem se destacou, porém, foi Bernardo Silva. Vestindo a camisa 10 de Portugal, foi criativo pelos lados do campo e levou perigo em suas investidas.

O segundo tempo teve uma Rússia diferente, tentando chegar mais. Só que o time era pouco criativo e o centroavante e único jogador de frente russo, Fedor Smolov, mal conseguia tocar na bola. Depois que o técnico Stanislav Cherchesov fez alterações, a partida melhorou para os russos e ficou bem mais nervosa para Portugal.

Os torcedores russos reconheceram o esforço da equipe, que aparentemente não consegue ser mais do que isso. Os 42.759 torcedores presentes ao estádio Spartak aplaudiram, em sua maioria, os jogadores do time da casa. Os portugueses é que comemoram, porque saem de campo com uma vitória que os coloca em boa situação na tabela. Chega a quatro pontos e terá pela frente o último jogo contra a Nova Zelândia, equipe mais fraca da chave.

A Rússia pode sofrer bastante contra o México se jogar o mesmo futebol que mostrou diante de Portugal. E, com isso, pode acabar sendo eliminado na primeira fase da Copa das Confederações, um feito que nem a África do Sul conseguiu.