O Partizan Belgrado faz uma campanha modesta no Campeonato Sérvio. Os alvinegros ocupam a terceira colocação, abaixo do Radnicki Nis e a 12 pontos de distância do Estrela Vermelha, que lidera a competição. Se os maiores rivais ganharam as manchetes nesta temporada pela honrosa participação na Liga dos Campeões, o Partizan recebe destaque por outros motivos. Nesta sexta, abrindo a rodada da liga, a equipe não passou do empate por 0 a 0 contra o Macva Sabac, em Belgrado. E a torcida encontrou um jeito, digamos, “particular” de importunar o bandeirinha.

Você já deve ter visto diferentes maneiras de atacar o auxiliar de arbitragem e demonstrar o descontentamento. Pedra, pilha, chinelo: a lista de objetos é longa – e deplorável. Mas e uma guerra de bolas de neve? Pois é, os torcedores do Partizan resolveram importunar em massa o bandeira. Diante da nevasca que caía no Estádio Partizani, algumas dezenas de bolas de neve voaram em direção ao assistente. O jogo precisou ser paralisado, até que a torcida se acalmasse. A atitude (cômica, convenhamos) também pode render punições ao clube.

O Partizan, aliás, solicitou uma reunião urgente com a Superliga para questionar a realização do jogo. Segundo os dirigentes alvinegros, a organização do campeonato não deveria permitir que a partida acontece naquelas condições. A neve sobre o gramado ainda provocou o atraso de dez minutos antes que o segundo tempo se iniciasse, para que as linhas fossem limpas e ficassem visíveis aos jogadores.