Tem sido uma janela de transferências movimentada para o Atlético de Madrid. Muitos jogadores foram embora, incluindo peças importantes dos sucessos dos últimos anos, e, consequentemente, muitos chegaram. Kieran Trippier tornou-se mais uma peça da reformulação colchonera, acrescentando experiência a uma linha de defesa que na próxima temporada deve ser bem diferente da que havíamos nos acostumado.

Os remanescentes da defesa clássica do Atlético de Madrid de Diego Simeone, pedra fundamental do estilo do argentino, foram embora nesta janela de transferência. Juanfran, que já não vinha jogando muito, e Diego Godín saíram ao fim de seus contratos. Filipe Luís também está sem vínculo, mas ainda não sabe se renovará ou irá embora. Miranda havia sido o primeiro a deixar o barco, ainda em 2015, substituído por José Giménez.

Agora, Giménez, no clube desde 2013, é o oráculo do estilo de Simeone no setor defensivo. Com o dinheiro da venda de Lucas Hernández para o Bayern de Munique, € 80 milhões, o Atlético de Madrid trouxe novos jogadores para todas as posições da retaguarda. O zagueiro Felipe, do Porto, disputará com Stefan Savic e provavelmente Mario Hermoso, prestes a ser contratado do Espanyol, para ser parceiro do uruguaio.

À esquerda, no lugar de Hernández, chegou Renan Lodi, do Athletico Paranaense. Trippier veio para a lateral direita, onde brigará por posição com Santiago Arias e Sime Vrsaljko, que deve começar a temporada recuperando-se de lesão. Aos 28 anos, o inglês tem experiência de 107 jogos de Premier League, uma final de Liga dos Campeões e semifinal de Copa do Mundo pela sua seleção.

Ele tinha contrato até 2022, mas seu futuro estava incerto desde o fim da temporada. Mauricio Pochettino planeja dar uma certa remexida no elenco do Tottenham. Antes de entrar de férias, ele havia dito que preferia ficar na Inglaterra, mas faria o que fosse melhor para o clube. “Obviamente, este clube tem sido muito bom para mim nos últimos anos, mas vou aproveitar meu verão e voltar na pré-temporada, quando sentaremos com o treinador e conversaremos sobre meu futuro”, disse.

O futuro de Trippier acabou sendo o Wanda Metropolitana, onde ele passou pela frustração de perder o título europeu para o Liverpool, na última grande final europeia. O jogador precisará melhorar sua parte defensiva para encaixar nos planos de Simeone, mas tem ponto muito favorável: a bola parada. Foi o principal cobrador de faltas e escanteios da Inglaterra na campanha de semifinal de Copa do Mundo na Rússia, baseada em muitos gols marcados dessa maneira, arma também importante do Atlético de Madrid. E veio por um valor baixo, apenas € 20 milhões.

Devemos ver um time bem diferente na próxima temporada. Simeone praticamente trocou Griezmann pelo jovem João Félix, do Benfica, e, com a venda de Rodri para o Manchester City, trouxe Marcos Llorente, do Real Madrid, e Héctor Herrera, do Porto, sem custos de transferência. Ainda monitora a situação de James Rodríguez. A defesa, porém, é o setor mais modificado, com o acréscimo de curiosidade de ver um raro jogador inglês atuando fora do seu país pelos próximos três anos.