A perseverança de Pandev foi recompensada com o gol mais importante da história da Macedônia do Norte, garantindo a inédita Eurocopa

O veterano foi crucial para levar a Macedônia do Norte à próxima Eurocopa, a primeira da história da seleção dos bálcãs

Goran Pandev se manteve como uma bandeira do futebol macedônio por anos. Quando poucos nomes do país se destacavam nos grandes centros europeus e a seleção fazia campanhas irrisórias nas eliminatórias, o atacante mantinha o orgulho de seus compatriotas com seu destaque na Serie A e com os gols que valiam a honra da equipe nacional. Aos 37 anos, Pandev não abandonou a Macedônia do Norte. Jogador com mais partidas e mais tentos na história da seleção, o veterano encabeçou nos últimos tempos um bom desempenho na Liga das Nações e também nas Eliminatórias da Euro 2020. Já nesta quinta, coube a Pandev anotar o gol mais importante da Macedônia do Norte em todos os tempos. A vitória por 1 a 0 sobre a Geórgia, no Estádio Boris Paichadze, garante a inédita classificação da antiga república iugoslava à Eurocopa. O camisa 10 comemorará 20 anos de seleção durante a competição continental.

Geórgia e Macedônia do Norte ganharam o direito de disputar uma das vagas à Euro 2020 na repescagem, graças ao bom desempenho na quarta divisão da Liga das Nações 2018/19. Por terem melhor campanha, os georgianos decidiam a partida única em casa, no Estádio Boris Paichadze. Quem vencesse poderia desfrutar do maior momento de sua história independente nos gramados.

A partida em Tbilisi começou travada, com uma disputa intensa na intermediária e poucas emoções. A Geórgia era um pouco melhor, conseguindo se aproximar mais do ataque, mas suas chances se limitavam às bolas paradas. A equipe da casa melhorou quando conseguiu acelerar mais ao ataque, arriscando de média distância. Tornike Okriashvili ameaçava, enchendo o pé nas conclusões e tirando tinta da trave. Num chute prensado, Valeriane Gvilia também exigiria uma boa defesa do goleiro Stole Dimitrievski. A Geórgia contava bastante com o trabalho de pivô do centroavante Nika Kacharava.

A Macedônia do Norte tentou sair um pouco mais ao ataque nos 15 minutos finais do primeiro tempo, mas com dificuldades para romper a defesa da Geórgia. Ainda assim, os visitantes tiveram a melhor oportunidade da etapa inicial, numa bola que pipocou até Pandev tentar a cabeçada. A finalização não saiu tão forte, mas seguia em direção ao canto e o goleiro Giorgi Loria precisou se esticar todo para desviar à linha de fundo. Seria um aviso ao que viria durante o segundo tempo.

Na volta do intervalo, a Macedônia do Norte mudou de atitude. Passou a acelerar mais no ataque e a buscar mais os espaços pelos lados. O gol sairia assim, aos 11 minutos. Eljif Elmas fez uma jogadaça pela esquerda, ao entortar a marcação e tabelar com Pandev. O garoto recebeu de volta e acionou Ilija Nestorovski, que daria um tapa de primeira a Pandev. Com liberdade dentro da área, o veterano não perdoaria, executando um leve toque na saída do goleiro Loria. Os macedônios ficavam mais próximos da história.

A Geórgia tinha dificuldades para se organizar no ataque e responder em busca do empate, com desfalques importantes do time fazendo falta. A Macedônia do Norte quase chegou ao segundo antes de uma reação, aos 21, numa belíssima finalização de Elmas que passou muito perto da trave. Os georgianos tentavam um abafa, mas pouco conseguiam diante da bem postada defesa macedônia. Os contragolpes dos visitantes eram mais promissores, com Elmas comandando as ações. Até houve uma iniciativa de mandar a Geórgia para frente no final, com o técnico Vladimir Weiss adicionando atacantes. Faltavam ideias. Os principais lances vinham em bolas paradas, sem superar o goleiro Dimitrievski.

Ao final do jogo, Pandev foi festejadíssimo pelos companheiros, que carregaram o capitão nos braços. Ninguém melhor do que ele sabe o valor desta vitória, depois de 19 anos penando com a seleção. Ao longo de sua história independente, a Macedônia nunca tinha passado da terceira colocação nas eliminatórias da Euro, só alcançada no qualificatório da atual edição. A Liga das Nações abriu uma porta às seleções menores da Europa, com a chance de repescagem através da Liga D. E caberá aos macedônios honrarem esta chance em 2021.

A Macedônia do Norte comporá o Grupo C da Euro 2020, ao lado de Holanda / Países Baixos, Ucrânia e Áustria. Dá para tentar a classificação, com um elenco de bons nomes como Elmas, Ezgjan Alioski, Arijan Ademi, Enis Bardhi e outros jogadores em atividade nas principais ligas da Europa. Com quase 38 anos, caberá a Pandev viver um grand finale à sua trajetória pela equipe nacional. Para se consagrar como o grande nome do futebol macedônio desde a sua independência da Iugoslávia.