O Benfica precisou da prorrogação para eliminar o Dínamo Zagreb na Liga Europa. Jonas deu a vitória aos encarnados no tempo normal com um gol solitário, e na prorrogação, Francisco Ferreira e Grimaldo garantiram sem sustos a classificação para as quartas-de-final.

Depois de ser derrotado na Croácia, o Benfica precisava de uma vitória por mais de um gol de diferença. Sem problemas para dominar o Zagreb, que jogou o tempo todo por uma bola, os encarnados terminaram o jogo com 65% de posse de bola e realizaram 26 finalizações. A proposta defensiva do time croata funcionou até os 26 minutos da segunda etapa, quando apareceu o grande personagem, não apenas do jogo, mas das últimas temporadas do Benfica. Jonas recebeu uma bola escorada de cabeça por Pizzi, na entrada da área, e com um movimento rápido chutou com a bola no ar, marcando o gol que o Benfica precisava para não ser eliminado em casa por um outsider.

Já na prorrogação, o Benfica seguiu em cima do Zagreb para resolver ainda com a bola rolando. Francisco Ferreira acertou um chute preciso de fora da área e Grimaldo, depois de receber passe de Jonas, também marcou um golaço de fora da área em arremate por ocbertura.

Contando com o gol de hoje, Jonas chegou aos 136 gols com a camisa do time português. Seu contrato se encerra em junho de 2019, e não será surpresa se em comum acordo o vínculo do jogador seja novamente ampliado. Aos 34 anos, Jonas segue sendo decisivo ao Benfica, que tem esperanças de, enfim, quebrar a maldição em torneios europeus no possível último ano do ídolo na Luz.