A Nigéria chega à Copa Africana de Nações com uma seleção renovada, mas com qualidade individual. Apesar da baixa média de idade, as Super Águias permanecem com ótimos jogadores à sua disposição. A superioridade, no entanto, demorou a se exibir em Alexandria neste sábado. Contra o estreante Burundi, era de se imaginar uma vitória segura dos nigerianos. Ela até veio, mas apenas por 1 a 0, depois de muita insistência e momentos de perigo das Andorinhas. Odion Ighalo foi o salvador, graças a uma assistência fantástica de Ola Aina.

Durante o primeiro tempo, Burundi deixou uma boa amostra de sua capacidade. Apesar das tentativas da Nigéria em acelerar o jogo, os estreantes contavam com uma marcação bem organizada e que concedia poucos espaços. A principal válvula de escape dos nigerianos vinha pela direita, onde Samuel Chukwueze era bastante acionado. Todavia, não demorou para os burundianos ameaçarem. Aos 12 minutos, Cédric Amissi exigiu uma defesaça de Daniel Akpeyi. Era só um sinal do potencial dos novatos.

Por mais que a Nigéria dominasse a posse de bola, não conseguia criar tantas oportunidades. Gaël Bigirimana, em especial, conseguia trancar o meio-campo de Burundi. O goleiro Jonathan Nahimana não era muito acionado. Já do outro lado, os ataques dos burundianos aconteciam de forma mais esparsa, mas levavam perigo. As cobranças de falta eram uma arma constante, sem que as Andorinhas aproveitassem da melhor maneira.

Durante o segundo tempo, a Nigéria finalmente conseguiu se impor. Aumentou a sua pressão no campo ofensivo e empurrou o Burundi contra a sua própria área, especialmente após a entrada de Ahmed Musa no lugar de John Obi Mikel. Faltava definir um pouco melhor as jogadas. Enquanto isso, os burundianos não tinham o mesmo respiro para avançar e raras vezes encaixaram contragolpes, sentindo o momento favorável às Super Águias. Diante de tamanho sufoco, parecia que o gol nigeriano sairia uma hora ou outra. Veio aos 28 minutos, com a participação de Odion Ighalo, que acabara de sair do banco.

Os méritos no tento, ainda assim, vão para Ola Aina. O lateral deu um passe de calcanhar absurdo. Recebeu na esquerda e emendou uma enfiada maravilhosa, que deixou o próprio Ighalo de frente para o gol. Diante de Nahimana, o rodado centroavante não titubeou, dando um toque de categoria para tirar do alcance do goleiro. Nos minutos finais, as Andorinhas recobraram seus sentidos e buscaram a pressão, mas a defesa nigeriana se segurou bem. Ainda sobraram espaços para os contra-ataques das Super Águias, que não foram bem encaixados. Apesar do sufoco, o triunfo mínimo garantiu a comemoração dos favoritos.

A Nigéria deve enfrentar seu jogo mais difícil na próxima rodada, encarando Guiné. É a chance de pegar um pouco mais de embalo. Enquanto isso, Burundi tentará buscar a classificação com o duelo contra Madagascar.

Ficha técnica

Nigéria 1×0 Burundi

Local: Estádio de Alexandria
Árbitro: Bernard Camille (SEI)
Gols: Odion Ighalo, aos 28’/2T
Cartões amarelos: Shassiri Nahimana
Cartões vermelhos: Nenhum

Nigéria: Daniel Akpeyi, Abdullahi Shehu (Chidozie Awaziem), William Troost-Ekong, Kenneth Omeruo, Ola Aina; Wilfried Ndidi, Peter Etebo; Samuel Chukwueze, John Obi Mikel (Ahmed Musa), Alex Iwobi; Paul Onuachu (Odion Ighalo). Técnico: Gernot Rohr.

Burundi: Jonathan Nahimana, Omar Moussa, David Nshimirimana, Frederic Nsabiyumva, Gaël Duhayidavyi; Francis Moustapha (Elvis Kamsoba), Gaël Bigirimana, Shassiri Nahimana (Christophe Nduwarugira), Cédric Amissi; Saido Berahino, Fiston Razak. Técnico: Olivier Niyungeko.