Estavam todos os amantes do futebol esperando, mundo afora. Só para a meteorologia frustrá-los, com as fortes chuvas que caíram sobre Buenos Aires neste sábado, que deixaram o gramado da Bombonera em péssima situação e inviabilizaram o Superclásico entre Boca Juniors e River Plate, jogo de ida da decisão da Copa Libertadores. A princípio, a Conmebol definiu novo horário: neste domingo, às 16h (17h de Brasília). Pelo menos, por enquanto. Porque o presidente do Boca Juniors, Daniel Angelici, já coloca dúvidas sobre a viabilidade da realização da partida na nova data.

Angelici não falou abertamente à imprensa, mas comentou com o diário “Olé” que, neste domingo, às 11h (meio-dia em Brasília), dirigentes dos dois clubes e da Conmebol farão uma nova reunião. E dependendo das condições climáticas em Buenos Aires neste domingo, é possível haver novo adiamento do jogo de ida da decisão.

Contudo, a partir disso, há polêmicas sobre a nova data que seria marcada para a partida na Bombonera. O Boca Juniors deseja a partida o quanto antes – pelo mesmo motivo, a Conmebol tentou evitar o adiamento o quanto pôde, neste sábado. Já o River Plate deseja o adiamento até o próximo sábado, 17. Segundo o “Olé”, a intenção é acelerar a recuperação de Leonardo Ponzio e Ignacio “Nacho” Scocco, ambos lesionados, para que possam entrar em campo, caso a decisão comece a ser jogada no dia 17.


Os comentários estão desativados.