Uma das principais missões de Giampiero Ventura ao assumir o cargo de técnico da Itália era renovar o time. Eram muitos bons jogadores em idade mais avançada e o clamor era que faltava trazer juventude ao jogo. Depois de alguns jogos no comando da Azzurra, o que pode se dizer é que ele tem cumprido a missão. E o grande destaque é um jogador que ele ajudou a moldar: Andrea Belotti, atacante que foi comandado por ele no Torino.

LEIA TAMBÉM: Belotti, Benassi, Baselli: O trio de jovens que brilha no Torino e pode ser muito útil à seleção

O atacante de 22 anos foi comprado pelo Torino em 2015, sob o comando de Ventura. Formado no Albinoleffe em 2012, Belotti também jogou dois anos pelo Palermo antes de chagar à equipe de Turim. Se destacou logo na primeira temporada, marcando 12 gols em 36 jogos. Com Ventura assumindo a seleção, ele foi logo convocado. Se tornou titular do time, depois de entrar muito bem em campo quando acionado, e já se torna uma esperança da equipe.

Neste sábado, contra Liechtenstein, não havia muito desafio técnico. Mesmo assim, Belotti merece destaque. Marcou dois gols na goleada por 4 a 0, além de ter participado bem da partida. Mostrou técnica e boa colocação para marcar seus gols, além de ajeitar para Immobile marcar outro. Veste a camisa 9, que até a Copa do Mundo era de Mario Balotelli e, depois, passou a ser de Graziano Pellè. Por tudo que já fez na carreira, Balotelli terá que se manter a temporada toda muito bem para ter chance de voltar à seleção. E estará atrás de Belotti na fila.

Além do atacante do Torino, outros merecem destaque também. Alessio Romagnoli, de 21 anos, substituiu Chiellini na defesa. Não foi testado, pelo adversário ser fraco, mas é um jogador promissor. Mattia De Sciglio, já na seleção há algum tempo, tem 24 anos. Isso sem falar em Donnarumma, goleiro de apenas 17 anos. Mesmo Immobile, com 26 anos, ainda tem muito pela frente.

Os 4 a 0 não significam muito por ter sido contra Liechtenstein, mas vale por dar rodagem a alguns jogadores que podem ter futuro na seleção. Até aqui, é bastante promissor.

Na terça-feira, a seleção fará um amistoso para lá de interessante com a Alemanha, em San Siro. Aí sim, um teste de alto nível para este time de Ventura, ainda em começo de trabalho.