A grande noite da carreira de Didier Drogba aconteceu em Munique, no dia 19 de maio de 2012. Dentro da Allianz Arena, o centroavante foi capaz de frustrar a torcida do Bayern e dar ao Chelsea seu ambicionado título na Liga dos Campeões. Primeiro, foi ao resgate quando as esperanças pareciam perdidas, aos 43 do segundo tempo, determinando o empate por 1 a 1. E mesmo que tenha cometido uma penalidade na prorrogação, salva por Petr Cech, seria ele a sacramentar a conquista durante a disputa de pênaltis. Venceu Manuel Neuer para garantir a vitória por 4 a 3 e passear com a Orelhuda no gramado.

Por isso mesmo, talvez a maior homenagem nesta aposentadoria de Drogba não tenha vindo do Chelsea ou de qualquer outro time no qual ele atuou. Em sua conta no Twitter, o próprio Bayern de Munique prestou tributo. “Você partiu nossos corações certa vez, mas ainda queremos parabenizá-lo pela carreira esplêndida. Tudo de melhor para o futuro”, escreveram os bávaros. Na imagem, Drogba ainda aparece consolando Arjen Robben, que desperdiçou o pênalti na prorrogação. Classe que dimensiona a figura do marfinense.