Em uma temporada morna do Chelsea, a Liga Europa serve como um possível prêmio de consolação. E pode se tornar ainda mais importante, caso as dificuldades para se firmar no G-4 da Premier League continuem. O torneio continental é um outro caminho à Champions, afinal. Desta maneira, os Blues já miram a próxima fase. Favoritos contra o Dynamo Kiev, começaram cumprindo sua missão com sobras em Stamford Bridge. Derrotaram os visitantes por 3 a 0, em resultado que dá uma excelente vantagem para o reencontro na Ucrânia durante a próxima semana. As quartas de final parecem próximas.

O Dynamo demorou 74 minutos para dar sua primeira finalização no jogo. Apenas este número já transmite a noção do domínio do Chelsea, controlando a posse de bola principalmente com a boa participação de David Luiz em seus lançamentos. E o gol não demorou, saindo aos 17 minutos. Após uma boa troca de passes, Olivier Giroud recebeu dentro da área e fez o trabalho perfeito de pivô. Deu um lindo toque a Pedro, por entre as canetas do marcador, e o espanhol saiu de frente para o gol, balançando as redes. Os londrinos continuaram criando mais chances, mas paravam no goleiro Denis Boyko. De qualquer forma, não sofriam qualquer risco.

No segundo tempo, o Chelsea seguiu tentando ampliar a diferença e ganhou nova energia com as alterações, a partir das entradas de N’Golo Kanté e Ruben Loftus-Cheek. Três minutos após sua incursão, o inglês sofreu uma falta na entrada da área, permitindo o segundo gol. Pintura de Willian. Vaiado pela torcida visitante, resquício da rivalidade com o Shakhtar Donetsk, o ponta os calou com uma batida perfeita, no ângulo de Boyko. Somente nos 15 minutos finais é que o Dynamo tento diminuir a diferença, mas tomou o terceiro gol aos 45. Callum Hudson-Odoi fechou a contagem a partir de um contra-ataque. O jovem, que também saíra do banco, recebeu o passe de Loftus-Cheek e bateu de primeira, arrematando o resultado.

O momento é de incerteza ao Chelsea. Diante da insatisfação de parte da torcida com Maurizio Sarri, é necessário dar uma resposta em campo. E a Liga Europa se torna um caminho para abrandar o clima, mesmo que não sacie todos os anseios. A vitória contra o Dynamo Kiev já adianta o serviço e permite ao time se concentrar outra vez na Premier League. O próximo compromisso é razoavelmente trabalhoso, no duelo com o bom time do Wolverhampton em Londres. Os Blues buscarão a quarta vitória consecutiva, para manter a positividade.