A Copa Libertadores de 2017 começou nesta segunda-feira, sem muito alarde. Foram três confrontos para iniciar a primeira etapa preliminar e dar corda aos sonhos delirantes de América. E a Taça logo foi inaugurada com um daqueles lances que parecem capazes de surgir apenas nas canchas deste subcontinente. Um drible com toda a picardia sul-americana, em lance que ajudou a abrilhantar a vitória do Universitario de Sucre por 3 a 2 sobre o Montevidéu Wanderers, na Bolívia.

Adán Bravo é o nome da fera. O camisa 7 argentino teve grande parte no triunfo do Universitario, marcando o segundo gol e infernizando a defesa uruguaia. Os Wanderers abriram o placar aos seis minutos, mas os bolivianos responderam com três gols consecutivos, até que os uruguaios voltassem a descontar no final. Mas o lance da partida foi mesmo a reação instantânea de Bravo. O meia “pulou sela” (ou carniça, ou ainda mula, dependendo da região do país) para se livrar da marcação. Drible da vaca um tanto quanto requintado, que acabou dando certo.

Nos outros jogos desta segunda, o Independiente del Valle bateu por 1 a 0 o Deportivo Municipal, no Peru. Já o Deportivo Capiatá deu um passo à frente diante do Deportivo Táchira, ao fazer 1 a 0 no Paraguai. Os jogos de volta acontecem já na próxima sexta-feira.